Ator de Prison Break assume que é gay em represália às ações na Rússia

Leia também:

‘Projeto Gemini’ e ‘Morto Não Fala’ são as estreias da semana nos cinemas

As estreias desta semana nos cinemas trazem filmes para todos os gostos. "Projeto Gemini", o ousado filme do cineasta...

Cinema da UFPE é a nova opção para os cinéfilos pernambucanos

O Cinema da UFPE, nova sala de exibição no Recife, será inaugurado nesta quarta-feira (09). O evento acontece às...

Sem apoio de editais, Janela de Cinema recorre ao público para acontecer

Um dos maiores festivais de cinema de Pernambuco, o Janela Internacional de Cinema do Recife recorre neste ano ao...
Paulo Cavalcante
Paulo Cavalcantehttp://www.cafedeideias.com
Professor, atua na internet há mais de dez anos produzindo conteúdo sobre séries e cinema, aprecia a sétima arte e a dramaturgia para as diferentes telas.
O ator Wentworth Miller, que estrelou a série Prison Break como o detento Michael Scofield, assumiu hoje (21/08) a sua homossexualidade. A “saída do armário” aconteceu em resposta ao convite feito para participar num festival de cinema na Rússia, cujo país tem aprovado leis que desfavorecem a comunidade LGBT.
Em carta aberta enviada para a diretora do festival, ele explica o motivo da sua recusa. “Como um homem gay, devo recusar o convite. Estou profundamente perturbado pela atitude e tratamento dispensado a homossexuais no governo Russo”, assume. 
Integrante de associações em defesa da comunidade como a GLAAD, Wentworth Miller é a favor da igualdade de direitos para a sociedade. “É uma situação inaceitável e eu não participarei de forma alguma de uma celebração num país onde pessoas como eu são sistematicamente proibidas de usufruírem do direito básico de viver e amar abertamente”, explicou o ator.

Wilson Cruz, porta-voz da GLAAD, comentou a posição de Wentworth Miller em comunicado. “É um espetáculo ousado de apoio a mensagem poderosa que Wentworth enviou a comunidade LGBT russa, que está enfrentando extrema violência e perseguição”, comentou. Em apoio aos gays russos, Cruz afirmou que eles não estão sozinhos. “Todo o mundo continua a manifestar-se contra a lei horrível da Rússia, e mais celebridades e empresas devem seguir sua liderança corajosa em condenar abertamente a lei anti-LGBT da Rússia”, conclui.

Com informações do site BuzzFeed.

- Publicidade -
- Relacionados -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Publicidade -

Últimos destaques:

Azougue Nazaré | Crítica

Uma terra com uma vasta variedade de culturas que culminam em diferentes religiões, o Brasil vem perdendo suas raízes...

As Panteras | Crítica

Hollywood fez mais uma vítima na sua não tão nova moda de reciclar franquias - a saudosa série As Panteras ("Charlie's Angels") ganhou uma...

Ford vs Ferrari | Crítica

A principal lição que se pode tirar do novo filme de James Mangold, é que não há nada que não fique 100% melhor com a...

Dora e a Cidade Perdida | Crítica

  A adaptação do desenho interativo Dora, a Aventureira, exibido no começo dos anos 2000 pelo canal Nickelodeon poderia ter seguido um caminho bem diferente e...

O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio | Crítica

Apostar em mais um capítulo da franquia Exterminador do Futuro é uma atividade que tem se mostrado perigosa nos últimos anos, que o diga Emilia Clarke...
- Filmes recomendados -


More Articles Like This

- Publicidade -