Caiu nos charts mas bomba nas baladas: O que achamos de Work Bitch, novo single da Britney Spears

Britney Spears voltou com tudo! Se Femme Fatale veio com hits que caíram na boca do povo no mundo pop, o novo álbum da cantora deve vir com força total quando for lançado, no dia 3 de dezembro. E uma prévia disso já pode ser sentida com o primeiro single desse oitavo disco de inéditas da cantora. Work Bitch estreou bem nos charts, atingiu o #1 do iTunes em 30 países no seu primeiro dia de vendas, mas logo caiu demasiadamente.
Mas posições nos charts não definem um hit – não quando o assunto é Britney Spears. Se prestarmos atenção, as músicas que mais fizeram sucesso entre o público não foram tão bem nos charts, quando falamos em ver gente cantando e dançando os singles por aí. 
Work Bitch chegou com sua batida eletropop assinada por Will.i.am e os vocais de Britney Spears deixando bem claro que trabalhou duro para chegar ao estrelato (e se manter nele). A faixa passa longe de ser um hino ou uma revolução musical – muito pelo contrário, vai contra a maré quando segue um estilo bem diferente do que está bombando no momento nas terras governadas por Obama. O que pode-se dizer é que Britney Spears sempre foi do tipo ousada e que adora adiantar tendências e Work Bitch parece ser mais um desafio pessoal para a cantora do que para qualquer concorrente.

Esqueçamos os charts e analisemos a música: Work Bitch tem batidas e refrão repetitivos, o que a tornam uma música chiclete, que cola fácil nas nossas cabecinhas. É do tipo que quando toca na rádio a gente canta junto e quando toca na balada, a gente não só canta, como também dança e se joga na pista. 
Britney trabalhou muito pra chegar até aqui e quer mostrar que veio pra ficar, até por que Work Bitch é aquela marca que ela quer deixar entre sua gigante base de fãs e até naqueles que são seus haters (por que ninguém vai fazer a Senta lá Claudia e deixar de se jogar na pista).
 Avaliação: ☆ ☆ ☆ ☆  

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here