Em Chamas, de Suzanne Collins

    Em “Em Chamas”, o começo da história é um tanto entediante. Toda a primeira parte do livro vemos a mesma Katniss que reclama da vida – mas enquanto no primeiro livro ela reclamava da pobreza em que vivia junto aos moradores do Distrito 12, agora ela reclama da boa vida, da riqueza em que vive um vencedor dos Jogos Vorazes.

    A leitura em primeira pessoa continua fluida nesse livro, e Suzanne Collins parece ter acertado em trazer todo o mundo da saga na visão da personagem central.

    (este texto pode conter spoilers para quem ainda não leu o livro)

    A história começa mesmo a ficar agitada quando surgiram os primeiros indícios da existência do Distrito 13. Daí, veio uma sequência de acontecimentos que movimentaram a trama até a chegada dos Jogos Vorazes, e o twist que vai mandar os tributos vencedores de volta para a arena. Diferente do ano anterior, em que Katniss e Peeta estavam sozinhos, agora eles formam alianças. Não vou negar que os Jogos Vorazes, na verdade, é a melhor parte do livro.
    Durante todo o livro temos uma Katniss ainda ousada, mas um pouco menos inteligente. Suas atitudes acabam deixando-a por fora dos planos de alguns personagens, o que a deixa sempre irritada quando as coisas acontecem às suas costas, sem ela saber. Peeta continua o mocinho de sempre, e dessa vez até mais romântico, deixando Katniss escolher o seu caminho, mas nunca esquecendo de deixar claro a sua vontade de tê-la ao seu lado. Gale aparece tão pouco quanto no primeiro livro, sempre para criar confusões na cabeça da Katniss, pra manter seus pensamentos longe do Peeta ou para dar más notícias.
    Um dos grandes destaques do livro é o Cinna, que demonstra ser aquele amigo que todos querem ter. Ele faz o melhor trabalho não só como estilista, mas como pessoa também.
    Os Jogos Vorazes – desta vez intitulado por “Massacre Quaternário”, que acontece a cada 25 anos – já acontecem no final do livro, e o desfecho é bem corrido. Quando menos esperamos, os Jogos acabam e já temos uma definição não só da disputa, mas também do que se passava lá fora durante os Jogos e que irá definir também a trama do terceiro e último livro, “A Esperança” (“A Revolta”, na edição portuguesa).

    EM CHAMAS
    ISBN: 9788579800641
    EDITORA: ROCCO
    ANO DE LANÇAMENTO: 2011
    PÁGINAS: 416

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Deixe seu comentário
    Por favor, digite seu nome aqui