Drag Race Recap: RuPaul está de volta com estreia dupla!

Hey gurls! A drag mais poderosa do mundo está de volta com seu show – RuPaul’s Drag Race estreou na última segunda (24) sua sexta temporada cheia de novidades e… surpresas!
Como sempre, temos aquela apresentação das queens que vão aprontar durante a temporada. Uma a uma vai chegando – e gongando as outras – até que se reúnem as sete primeiras drags. Quando todas achavam que ainda vinham mais garotas… Uuuh, gurl, you’ve got a shemail!

RuPaul entra em cena e dá o recado: nesta temporada, duas estreias. Na primeira, as setes drags recém chegadas disputam entre si e uma não sobreviverá a primeira eliminação. Na semana seguinte, o segundo grupo de garotas chega, e uma também será eliminada. Somente no terceiro episódio é que veremos todas as queens juntas.
E porque Ru foi inteligentíssima com essa decisão?
Nas temporadas anteriores, principalmente após a terceira, em que o número de participantes aumentou, era difícil dar destaque – ou pelo menos tentar – a todas as queens. Além disso, ficava tudo muito corrido, cortado, muito editado. Com essa nova dinâmica, tudo foi feito com calma, tudo bem apresentado e eu diria que essa foi a melhor estreia de todas as temporadas do Drag Race.
O primeiro mini desafio foi o já rotineiro ensaio fotográfico com Mike Ruiz. As garotas tinham que pular em uma piscina de espuma fazendo pose e carão, de modo a sair bem na foto em pleno ar, com uma tela de tv gigante ao fundo. Kelly Mantle e Vivacious foram nitidamente mal no desafio, enquanto Laganja Estranja fez a melhor pose.

O desafio principal consistiu em produzir roupas com restos de materiais da produção de séries famosas como “Keeping Up With The Kardashians”, “Game of Thrones”, Duck Dinasty”, “Golden Girls”, “Dancing with the Stars”, “Here Comes Honey Boo Boo” e “Dowtown Abbey”.
Enquanto todas estavam certas do que iriam fazer, Adore ficou perdida. Além de não saber costurar, usou cola quente para fazer o look, quase viu tudo por água abaixo quando o vestido ficou colado ao manequim.

No main stage, os jurados não pouparam as drags das críticas. Na bancada junto a RuPaul estavam Michele Visage e Santino Rice além dos jurados especiais Adam Lambert e Mike Ruiz. A disputa pelo melhor look ficou entre April Carrión e Ben de la Creme, mas a última levou a melhor. E mais um twist: Ru anunciou que não haverá imunidades nesta temporada, resumindo a vitória da sra. La Creme a um conjunto de joias como prêmio.

O bottom 3 ficou entre Adore Delano (vestido todo cagado com cola), Kelly Mantle (que usou algo parecido com bacon e estragou o vestido) e Vivacious (tentou fracassadamente se inspirar no figurino de Game of Thrones), sendo salva Adore Delano e as outras duas tendo que dublar por suas vidas. O lipsync das duas foi bem morno, ao som de Express Yourself da Madonna. No fim, Vivacious se manteve na disputa e Kelly Mantle ganhou um “sashay, away”.

Untucked

Enquanto os jurados decidem quem terá que dublar por suas vidas, as meninas se reúnem no Illusion’s Lounge, regadas a drinks e coquetéis alcoólicos, e destilam seu veneno. Gia e Laganja parecem disputar o posto das mais ácidas das sete drags, enquanto Adore parece ser aquela que mais vai sofrer alfinetadas das concorrentes. Ben de la Creme se demonstrou louca e fofa e as outras ficaram mesmo bem apagadinhas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui