Crítica: Um Estranho no Lago e a reflexão do conflito entre mente e coração


O premiado Um Estranho no Lago (L’Inconnu du Lac) é um retrato do despudor e da banalização da privacidade. O longa se passa numa locação única – um lago na França onde homens gays se encontram para tomar banho de sol, nadar, fazer novas amizades e sexo.
O personagem principal da trama é Franck (Pierre Deladonchamps), que entre alguns minutos de natação no lago e bronze deitado sob o chão de areia e pedras, conhece o solitário Henry (Patrick D’Assumçao) e se encanta por um rapaz que também frequenta o local.
O diretor Alain Guiraudie tenta mostrar em Um Estranho no Lago uma trama policial ao mesmo tempo em que explora o lado sentimental dos personagens. Muito do que está envolvido também é a sensação de perigo que as situações e o cenário refletem. A trama parece não evoluir diante de um mesmo local e situações que se repetem, mas mostra-se fluida a medida que vai se aproximando do clímax – talvez o único ponto em que a história fica movimentada e mostra a que veio, apesar de os acontecimentos serem esperados por quem assiste a trama desde o começo. 
Ao tocar no ponto frágil do ser humano, Um Estranho no Lago discute de forma superficial porém marcante, o conflito entre sentimento e a capacidade de tomada de decisões, a influência do coração sobre a mente e a perda da noção de perigo e dos rumos que a vida pode tomar quando se trata de amor. Deixando em aberto o destino de Franck e Michel (Christophe Paou), abre a oportunidade para que o espectador decida diante de suas concepções formadas ao longo do filme o rumo de cada um, mesmo que alguns achem que o final perfeito deveria ter sido decidido ali, antes do título do filme surgir e os créditos subirem.

Um Estranho no Lago
(
L’Inconnu du LacFrança, 2013) 

Avaliação do editor:

Sinopse: Em pleno verão, um lago é usado como praia nudista por vários homens homossexuais. Eles sentem-se à vontade no local e usam o bosque ao lado do lago para ter relações sexuais. Um dos frequentadores mais assíduos é Franck (Pierre Deladonchamps), que um dia faz amizade com Henri (Patrick d’Assumção), um homem solitário que vai ao lago em busca de paz, sem ter qualquer interesse em outros homens. Com o desenrolar dos dias e as conversas constantes, eles se tornam amigos. Só que Franck se apaixona por Michel (Christophe Paou), um novato no lago, sem saber que ele é uma pessoa perigosa. (via AdoroCinema).

Trailer

Não consegue visualizar o vídeo? Clique aqui para assistir no Youtube.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui