Crítica: Festa no Céu

Festa no Céu é uma animação que transcende entre mundos diferentes e nos encanta com sua pureza, indo além dos romances mais clichês.

A animação Festa no Céu narra uma linda história dentro dos padrões românticos com personagens contemporâneos. Manolo, Maria e Joaquim protagonizam o longa mostrando a força do amor. Repleto de efeitos visuais o filme inunda os olhos do telespectador de cores enquanto passeia por três diferentes mundos: o dos vivos, dos eternizados e dos esquecidos.
Apesar de piadas clichês pertencentes a esse gênero cinematográfico, a sempre velha e atual história de amor vem recheada com ingredientes atípicos que roubam nossa atenção.  Nele Manolo e Joaquim disputam ainda criança a atenção de Maria. Ela por sua vez, tão impetuosa e corajosa quanto eles, demonstra o amor que sente por ambos. Já mais velhos, a disputa pelo coração de Maria se torna acirrada.
Jorge R. Gutierrez, roteirista e diretor de Festa no Céu, escolheu a dedo quem iria produzir seu filme: Guillermo del Toro, o já famoso diretor mexicano opta pelas melhores escolhas para mostrar ao público a cultura do seu povo (latino-americano) e seus mitos, agregando um valor enorme ao roteiro de Gutierrez.
Desde o figurino dos personagens até as músicas que nos embalam podemos perceber o trabalho árduo de toda equipe do filme. Os personagens se mostram inteiramente carismáticos, inclusive nos fazendo ter dificuldade de enxergarmos os vilões como tal, se é que conseguimos chamá-los de vilões, pois eles são “humanos” ao ponto de errar e nem que seja no final se redimir através do amor que sentem.
O mais incrível nessa animação é como a história consegue transcender entre os três mundos, inclusive o dos mortos, sem nos causar a profunda dor da perda, já que a morte também causa alegria em quem chega ao mundo dos mortos e pode encontrar seus antepassados. Assim o filme ganha uma velocidade que nos permite ver a esperança que seus personagens encontram no amor que sentem por seus familiares já falecidos.
Festa no Céu é uma animação com roteiro original e atende as expectativas do telespectador, nos fazendo sempre reanimar rapidamente diante das dificuldades e mostrando o quão importante o nosso passado é para construirmos o nosso futuro.

Festa do Céu (The Book of Life, EUA, 2014)

Avaliação do editor:

(4/5)

Sinopse:  Manolo, um jovem que está dividido entre seguir o que sua família espera dele, e ouvir seu coração. Antes de escolher que caminho seguir, ele embarca em uma incrível aventura que acontece entre três mundos fantásticos, em que Manolo deve enfrentar seus maiores medos. Colorido e embalado por grandes nomes da música pop, O filme nos encoraja a celebrar o passado enquanto aguardamos o futuro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui