Cinco motivos para assistir A Dona, novela inédita do SBT

Com elenco de sucesso das novelas mexicanas, "A Dona" traz de volta a atriz Gabriela Spanic, que viveu Paola Bracho em "A Usurpadora", novamente como uma vilã. Produção ainda conta com Lucero, Fernando Colunga e David Zepeda no elenco.

Elenco de "A Dona", nova novela mexicana a ser exibida pelo SBT (Divulgação/SBT)
Elenco de “A Dona”, nova novela mexicana a ser exibida pelo SBT (Divulgação/SBT)

O SBT anunciou na última segunda (13/07) que a novela A Dona (Soy Tu Dueña) irá substituir “A Usurpadora” na programação vespertina da emissora de Silvio Santos. Com o anúncio, os fãs das produções mexicanas exibidas pelo canal entraram em êxtase, já que a exibição da novela é uma promessa antiga.

E se você acha que “A Dona” é um dramalhão mexicano como outro qualquer, nós listamos cinco motivos pelo qual você não deve deixar passar essa estreia em branco.

1 – O retorno de Gaby Spanic, novamente como vilã

Queridinha dos brasileiros, Gaby Spanic fez sucesso por aqui em A Usurpadora, que está em sua sexta exibição no SBT e com boa audiência. A atriz incorpora a vilã que se destacou por bordões e até hoje é citada em memes pela internet – a famosa Paola Bracho. Depois de um tempo afastada da TV, ela retornou em A Dona. E se Gaby Spanic arrasou na pele de Paola Bracho, ela promete fazer mais maldades como Ivana, uma mulher invejosa e coloca a própria prima para trás afim de concretizar seus sonhos. Já sabendo que ela tem experiência como vilã, podemos esperar uma melhor ainda nessa nova novela, sim ou com certeza?

Gaby Spanic vive a vilã Ivana em "A Dona" (Divulgação/Televisa)
Gaby Spanic vive a vilã Ivana em “A Dona” (Divulgação/Televisa)

2 – Tem homem pra todo mundo

A Dona reúne dois grandes astros da tv mexicana – Fernando Colunga, que aqui arrancou suspiros das mulheres em “Maria do Bairro” e “A Usurpadora”, e David Zepeda, que no Brasil pode ser visto recentemente em “Sortilégio” e antes em “Acorrentada”, exibida pelo CNT. Zepeda também fez algumas participações em séries americanas de sucesso como Buffy – A Caça Vampiros, a policial The Shield, e o drama médico de maior sucesso dos EUA, ER – Plantão Médico.

David Zepeda vive o vilão Alonso em "A Dona" (Divulgação/Esmas)
David Zepeda vive o vilão Alonso em “A Dona” (Divulgação/Esmas)

3 – Fernando Colunga e Gaby Spanic contracenando juntos de novo

Depois de viver Carlos Daniel em A Usurpadora e contracenar ao lado de personagens emblemáticas com Paulina e a vilã Paola Bracho, Fernando Colunga volta a atuar ao lado de Gaby Spanic. Os dois conquistaram o público e prometem momentos memoráveis um ao lado do outro nessa nova novela.

Depois de "A Usurpadora", Fernando Colunga e Gabriela Spanic contracenam juntos em "A Dona" (Divulgação/Esmas)
Depois de “A Usurpadora”, Fernando Colunga e Gabriela Spanic contracenam juntos em “A Dona” (Divulgação/Esmas)

4 – Sucesso mundial

A Dona é um dos grandes sucessos comerciais da Televisa, grupo mexicano que produziu a novela. Vendida pra vários países da América Latina, a produção foi mais além com exibições e adaptações na Europa além de ter sido sucesso de audiência quando exibida nos EUA.

5 – Criação de Inés Rodena

Inés Rodena é responsável por criar histórias que deram origem às novelas mexicanas de maior sucesso na tv brasileira como A Usurpadora e trilogia das Marias (Maria Mercedes, Marimar e Maria do Bairro). “A Dona”, que recebeu o título original Soy Tu Dueña, é uma versão atual de “La Dueña”, criação de Inés Rodena e que deu origem a um remake mexicano nos anos 90 produzido por Florinda Meza, a dona Florinda do seriado “Chaves”. No Brasil, a mesma história já foi adaptada com o título “Amor e Ódio”, com  Suzy Rêgo, Daniel Boaventura e Viétia Rocha como protagonistas.

“A Dona” não tem data de estreia definida ainda, mas deve estrear em agosto na programação do SBT, substituindo a novela “A Usurpadora” na faixa das 17h30.

3 COMENTÁRIOS

  1. Importante ñ sei em que!!!! Hihihi

    Gaby Spanic como sempre roubando a cena e arrasando. É claro que ela é um dos maiores motivos pela passagem de STD no Brasil e tenho certeza que a mesma se destacará como siempre.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui