Crítica: Em Nome da Lei

Dirigido por Sérgio Rezende, "Em Nome da Lei" traz uma trama clássica - uma disputa entre mocinho e vilão com muitas reviravoltas.

Leia também:

‘Projeto Gemini’ e ‘Morto Não Fala’ são as estreias da semana nos cinemas

As estreias desta semana nos cinemas trazem filmes para todos os gostos. "Projeto Gemini", o ousado filme do cineasta...

Cinema da UFPE é a nova opção para os cinéfilos pernambucanos

O Cinema da UFPE, nova sala de exibição no Recife, será inaugurado nesta quarta-feira (09). O evento acontece às...

Sem apoio de editais, Janela de Cinema recorre ao público para acontecer

Um dos maiores festivais de cinema de Pernambuco, o Janela Internacional de Cinema do Recife recorre neste ano ao...
Lais Rilda
Lais Rilda
Estudante de Rádio, TV e Internet e consequentemente apaixonada por audiovisual, passo a maior parte do tempo relacionando o que aprendo em sala de aula com o que vejo na vida real e na ficção.

Paola Oliveira e Matheus Solano estrelam “Em Nome da Lei” (Reprodução/Globo Filmes)

Em Nome da Lei é uma obra baseada em fatos reais e dirigido por Sérgio Rezende. O longa tem como tema principal o desejo de justiça versus a impunidade. Com esse assunto relevante diante do atual cenário politico do país, o filme tem no seu elenco nomes como Mateus Solano, Chico Diaz e Paola Oliveira.

Na fronteira do Brasil com Paraguai facilmente os cidadãos vão e vem, facilitando o tráfico de drogas. Gomez (Chico Diaz) é o chefe do tráfico da fronteira, respeitado pelos moradores da cidade por imposição do medo e de ações em prol dos cidadãos. Até então, El Hombre, apelido de Gomez, está impune pelos seus atos ilícitos, assim como seus comparsas que já possuem processos e mandados de prisão engavetados.

- Publicidade -

O momento de ruptura dessa realidade surge com a chegada do juiz Vitor (Mateus Solano). Pela primeira vez como juiz titular, Vitor tem o desejo de esfacelar o império do tráfico na cidade. Seu jeito impetuoso causa um pedido de cautela por parte da promotora Alice (Paolla Oliveira) e do delegado da policia federal, Elton (Eduardo Galvão), ambos estão tentando descobrir um novo esquema de Gomez.

A interpretação de grande parte dos atores acontecem com diálogos bem demarcados e falados com rigidez, dificultando a fluidez da trama. Outro fator que compromete a clareza da história é a montagem do filme.

Paolla Oliveira é a mais natural em cena, seguida de Chico Diaz. Tramas paralelas como o romance entre a filha de Gomez e o seu braço direito, Hermano (Emilio Dantas) são rasas e não despertam atenção.

Em Nome da Lei traz uma trama clássica, uma disputa entre mocinho e vilão com muitas reviravoltas. Uma briga entre a justiça e o “jeitinho brasileiro” que tem data de estreia marcada para a próxima quinta (21/04).

Por: Lais Rilda

- Publicidade -
- Relacionados -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Publicidade -

Últimos destaques:

A Grande Mentira | Crítica

Assistir Ian McKellen e Helen Mirren por uma hora e cinquenta minutos é sempre um prazer, mesmo quando o veículo não é lá...

Azougue Nazaré | Crítica

Uma terra com uma vasta variedade de culturas que culminam em diferentes religiões, o Brasil vem perdendo suas raízes com a ascensão do poderio...

As Panteras | Crítica

Hollywood fez mais uma vítima na sua não tão nova moda de reciclar franquias - a saudosa série As Panteras ("Charlie's Angels") ganhou uma...

Ford vs Ferrari | Crítica

A principal lição que se pode tirar do novo filme de James Mangold, é que não há nada que não fique 100% melhor com a...

Dora e a Cidade Perdida | Crítica

  A adaptação do desenho interativo Dora, a Aventureira, exibido no começo dos anos 2000 pelo canal Nickelodeon poderia ter seguido um caminho bem diferente e...
- Filmes recomendados -




More Articles Like This

- Publicidade -