Em Capitão América: Guerra Civil, o personagem título trava uma batalha com o Homem de Ferro (Divulgação/Marvel Studios)
Em Capitão América: Guerra Civil, o personagem título trava uma batalha com o Homem de Ferro (Divulgação/Marvel Studios)

Grandes poderes não só trazem grandes responsabilidades, mas também grandes inimigos. Imaginem agora o quanto de inimigos um grupo de heróis não traz no seu encalço. Os vingadores foram obrigados a lutar até contra pessoas de outro mundo. Não é mesmo filho de Odin?! Lógico que batalhas como essa geram vítimas e aqueles inocentes feridos passarão a enxergar com outros olhos esses heróis. Barão Zemo (Daniel Brühl) foi uma das vítimas, o que o fez ser tomado pelo desejo de vingança, entretanto, sem poderes e armas, cria uma estratégia para destruir os heróis por dentro, os colocando uns contra os outros em “Capitão América: Guerra Civil”.

Em meio ao distanciamento de alguns vingadores, a batalha principal de “Capitão América: Guerra Civil” está reservada para o Capitão América (Chris Evans) e o Homem de Ferro (Robert Downey Jr.). Uma série de outras circunstâncias usadas pelo roteiro vem a se tornar o estopim da briga que surge num momento de discordância entre os dois heróis. Entre elas, o afastamento de Pepper (Gwyneth Paltrow) devido a ausência de Stark que se dedica ao extremo a sua armadura e aos vingadores.

Descobrimos essa situação na primeira cena de Stark, onde o vemos reviver seu último momento com os pais, numa apresentação de um prótotipo capaz de projetar coisas que já aconteceram, inclusive essa lembrança acaba se tornando o ponto de ruptura definitivo para briga entre o Capitão e o Homem de Ferro.

A última grande batalha dos Vingadores aconteceu deixando mortos e feridos, inclusive entre os membros da família do Barão Zemo. Tamanha violência fez surgir uma proposta por parte do governo de Wakanda: tirar a independência dos vingadores, os tornando submissos ao estado americano em prol da paz mundial. Essa proposta cria o primeiro momento de tensão entre os heróis.

Enquanto o Homem de Ferro, balançado pela distância de Pepper, vê nesse tratado uma oportunidade de sossegar. O capitão América segue negando a proposta por acreditar que mesmo com as perdas o bem que conseguem fazer é muito maior.

Um atentado durante a assinatura do documento acaba matando o rei de Wakanda. Principal suspeito o amigo de Steve, Bucky Barnes (Sebastian Stan). Agora subjulgados ao tratado, Tony e Natasha (Scarlett Johansson) precisam ir a caça do Soldado Invernal, assim como o Capitão e o Falcão (Anthony Mackie) só que por motivos diferentes. Agora como adversários eles decidem convocar aliados como Scott Lang (Paul Rudd) e a nova aquisição da Marvel, Peter Park (Tom Holland), também aparecem em Capitão América: Guerra Civil.

A principal batalha dos grupos conta com cortes aceleradíssimos aumentando a tensão para quem assiste. O momento também é utilizado para os novos heróis, mesmo em lado opostos, se conhecerem melhor. O homem-aranha, inclusive corresponde as expectativas com sua empatia. O Pantera Negra não fica para trás e se destaca tanto quanto Peter.

No fim das contas as motivações para a batalha acabam se modificando a partir de descobertas, Stark é tomado por um desejo de vingança com a intenção de tirar a vida do Soldado Invernal. Esse ódio que o cega tem um efeito reverso no Pantera Negra, o fazendo enxergar com mais clareza os fatos que motivaram sua vingança ao longo do filme.

Por: Lais Rilda

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui