Crítica: Caça-Fantasmas

Caça-Fantasmas é um bom filme que, apesar da tentativa de boicote de pessoas pseudo-conservadoras, ainda se ouvirá falar bastante

 

 

Cena do Filme Caça-Fantasma (Distribuição/SonyPictures)

Várias notícias estão correndo na internet apontando Caça-Fantasmas não só como um divisor de águas, mas também como um divisor de público. Em um lado estão aqueles que preferem a versão original com homens protagonizando o longa, enquanto outros acreditam que a mudança do protagonismo dado a um grupo de mulheres reflete uma época em que o papel feminino cresce a cada dia. Não vale a pena entrar no âmbito politico e filosófico da discussão, mas o novo Caça-Fantasmas funciona muito bem com o elenco feminino, e todas as quarto protagonistas reafirmam o porquê são consideradas um fenômeno no meio humorístico.

O filme narra a história dos fantasmas que estão sendo trazidos ao nosso plano por insatisfação de um mal-feitor com os seres humanos e pela forma com que ele é menosprezado. Com a aparição descontrolada dos fantasmas, as cientistas Abby Yates (Melissa McCarthy) e Erin Gilbert (Kristen Wiig) são obrigadas a deixarem seu desafeto de lado para caçar os tais fantasmas. Elas recebem a ajuda da engenheira e cientista, Jillian Holtzmann (Kate McKinnon) e da funcionária do metrô e conhecedora de toda Nova Iorque, Patty Lolan (Leslie Jones). As 4 caças-fantasmas tentam mostrar ao mundo a existência da criatura fantasmagórica e terminam tendo que salvar todas as pessoas, inclusive as que as chamaram de piradas

Melissa McCarthy é uma fina atriz que sabe como utilizar todos os elementos contextuais para tornar o comum em algo cômico. Sua parceira de elenco, Kristen Wiig, é de competência ímpar e mostra uma incrível química em cena com Melissa.  A surpresa fica por conta de Kate McKinnon. Kate faz parte do casting do programa americano Saturday Night Live (onde a Kristen também costuma participar) e ela interpreta de forma mais convincente uma cientista. Chris Hemsworth faz nada mais do que ser bonito, embora ainda consiga arrancar algumas risadas do público que simpatiza com o ator.

Alguns pontos negativos do filme são a quantidade de tomadas e cortes desnecessários, tornando-o um pouco cansativo e forçando o humor. Algumas piadas são bem previsíveis e até empobrecem a narrativa. Vários elementos remetendo ao clássico filme são encontrados no novo longa, desde o carro utilizado até por alguns fantasmas lendários. Parte do público enxerga tal ‘referência’ como sendo uma cópia do original, ou uma tentativa deturpada de apresentar os fatos originais. Eu prefiro enxergar como uma forma saudosista de homenagear algo de tanto sucesso.

O filme tem uma boa qualidade técnica, o que justifica o investimento no 3D e principalmente numa sala de tecnologia IMAX (ou similar). Apesar de ser um filme do gênero comédia, dá mais sustos que muitos filmes atuais de terror, e tem, diga-se de passagem, uma certa carga dramática. Caça-Fantasmas é um bom filme que, apesar da tentativa de boicote de pessoas pseudo-conservadoras, ainda se ouvirá falar bastante nos próximos meses e quem sabe até próximos anos, já que uma sequência vem sendo sinalizada pela produtora.

Por: Wilson Netto

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui