Crítica: Pequeno Segredo

Melodrama forte é cheio de clichês, mas com boas atuações e história cativante, Pequeno Segredo pode conquistar o público.

Julia Lemmertz e Mariana Goulart em "Pequeno Segredo" (Reprodução/Diamond Films)
Julia Lemmertz e Mariana Goulart em “Pequeno Segredo” (Reprodução/Diamond Films)

Enquanto discussões acaloradas e discursos de ódio imperam nas mídias sociais, Pequeno Segredo caminha apostando num sentimentalismo melodramático, muito característico das telenovelas e que se afasta de qualquer boa produção cinematográfica digna de um Oscar.

Para quem assiste “Pequeno Segredo”, a primeira percepção que se tem é que faltou tempo para contar uma longa história – tudo parece muito corrido, desde o encontro do australiano com a brasileira nordestina até a difícil relação de Kat com o ambiente escolar e o convívio com sua família. A cena inicial, um velório com indígenas à beira-mar, dá o pontapé inicial numa trama feita pra mexer com o emocional do espectador, deixando de lado aspectos técnicos fundamentais.

Embora a trama seja uma linda história de afeto e amor, Pequeno Segredo peca no conjunto da obra. O roteiro é pouco argumentado e a edição e montagem – embora surpreendam em certo ponto a quem não conhece a história da família Schurmann – aparentam bagunçadas ou até mesmo, feitas às pressas. A preparação de elenco parece não ter acontecido para alguns atores, a exemplo de Marcello Antony como um nada carismático Vilfredo e o sem sal Robert de Erroll Shand. Em contraponto, elogia-se o trabalho da irlandesa Fionnula Flanagan como Barbara, a avó um tanto xenófoba da Kat.

Pequeno Segredo funciona como um filme de homenagem, claramente um presente de David Schurmann para a sua família, ainda que o amor seja um detalhe diante dos conflitos fortemente explorados para criar uma estrutura semelhante aos melodramas televisivos. O tratamento digital tira ainda mais a riqueza das imagens, passando longe de um longa feito para o cinema e mais distante ainda do tão sonhado Oscar.

Por: Paulo Cavalcante

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui