Death of X: Fim da saga traz revelações sobre Ciclope

A quarta, e última, edição da minissérie revela um trágico final para o mutante.

Scott Summers, o Ciclope, em Death of X (Divulgação/Marvel).
Scott Summers, o Ciclope, em Death of X (Divulgação/Marvel).

Death of X, série que antecipa o grande enfrentamento entre Inumanos e X-Men e explica o que ocorreu durante os oito meses do desfecho de Guerras Secretas, deixou para a sua última edição o esclarecimento do que realmente aconteceu com Ciclope.

O mutante, que estava desaparecido desde Guerras Secretas, surge na minissérie como líder dos X-Men juntamente como Emma Frost. Juntos eles tentam combater os Inumanos e a propagação da névoas de terrígeno, letal a raça mutante. Após Alquimia alterar a composição química da névoa Ciclope é questionado por Medusa sobre o porquê de tudo isso, ela afirma que Scott travou uma inimizade eterna entre Mutantes e Inumanos.

Em resposta Scott afirma: “Eu tenho sido um estudante, um guerreiro, um professor, um revolucionário, um… assassino. Eu tentei aprender com os meus erros, inspirar as pessoas, ajudar da maneira pude. Mas agora… está tudo contaminado. Muita coisa aconteceu. Eu não sou mais a mesma pessoa. Eu estiver fora. Tudo o que resta é a ideia do eu. Mas aqui está a coisa agradável… idéias nunca morrem”. A última frase é a deixa para a Rainha Inumana sinalizar para Raio Negro soltar seu raio sônico que pulveriza Ciclope.

Porém a história sofre uma reviravolta quando Emma revela a Alex Summers, irmão de Scott, que aquele não era de fato o seu irmão, mas uma projeção mental criada por ela. O verdadeiro Ciclope morreu quando entrou em contato com a névoa de terrígeo na Ilha Muir, na primeira edição da revista. Desde então ela vem o projetando.

#RIPciclope.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui