10 momentos em que Britney Spears foi da queda à ascenção

Do sucesso nos palcos ao surto psicótico há exatos dez anos, Britney deu a volta por cima e trouxemos essa biografia em forma de lista para relembrar a carreira da cantora.

Britney Spears - uma estrela de altos e baixos (Foto: Reprodução)
Britney Spears – uma estrela de altos e baixos (Foto: Reprodução)

16 de fevereiro de 2007. Britney Spears surtava em frente às câmeras dos fotógrafos sedentos por cliques comprometedores da princesa do pop. E ela estava ali, pronta para entregar tudo o que eles queriam. Mas antes disso, a cantora fazia da sua vida profissional uma curva ascendente. Hoje, ela retoma os passos sóbrios do início de sua carreira, mostrando que ainda segura com muita habilidade o título que lhe foi dado e é capaz de manter saudável a sua vida profissional e pessoal.

Relembre a carreira de Britney Spears:

1. O nascimento de Britney Spears

Britney nasceu em 2 de dezembro de 1981 na Lousiana, filha de Jamie Parnell Spears e Lynne Irene Bridges. Iniciou sua carreira como atriz e cantora no teatro fazendo musicais e logo migrou pra TV. Seu trabalho de maior destaque na televisão durante sua infância foi no programa “Clube do Mickey”, da Disney. Ela trabalhou ao lado de nada mais nada menos que Christina Aguilera, justin Timberlake e Ryan Gosling (sim, o cara de “La La Land”!).

Clube do Mickey (Foto: Divulgação)
Clube do Mickey (Foto: Divulgação)

2. O primeiro álbum

Depois de algumas audições e fechar contrato com a Jive Records, Britney Spears gravou seu primeiro álbum, “…Baby One More Time”. Além da faixa título homônima que deu a cantora sua primeira indicação ao Grammy Awards e um clipe que hoje soma mais de 245 milhões de visualizações no Youtube, o disco contou ainda com outros sucessos como “(You Drive Me) Crazy”.

Capa do disco "...Baby one more time" (Divulgação/Jive Records)
Capa do disco “…Baby one more time” (Divulgação/Jive Records)

3. Princesa da moral e dos bons costumes (ou não)

Em 1999, Britney foi capa da revista Rolling Stone, onde vestia short curto e sutiã. A American Family Association (AFA) pediu boicote aos americanos, alegando que a cantora e a revista exibiam “uma mistura perturbadora de inocência infantil e sexualidade adulta”. Britney Spears respondeu: “Qual é o problema? Eu tenho uma forte moralidade. (…) Eu faria isso de novo. Eu pensei que as imagens estavam boas. E eu estava cansada de ser comparada com Debbie Gibson e esse pop chiclete o tempo todo”. Antes disso, ela já havia falado em uma entrevista que manteria sua virgindade até o casamento.

Britney e a polêmica capa da Rolling Stone (Divulgação/Rolling Stone)
Britney e a polêmica capa da Rolling Stone (Divulgação/Rolling Stone)

4. Britney e a primeira performance polêmica

Até então com dois álbuns produzidos – “…Baby One More Time” e “Oops!… I Did It Again” – a cantora via seu sucesso se espalhar pelo mundo, chegando ao topo das paradas de sucesso, com grande destaque na Austrália e Europa. Ela então decidiu lançar o seu terceiro álbum, o auto-intitulado “Britney”, em 2001 e fez sua primeira apresentação polêmica numa premiação. A princesa do pop aparecia na TV durante a cerimônia do MTV Video Music Awards (VMA) cantando a faixa “I’m a Slave 4 U” saindo de uma jaula com um tigre e posteriormente performando com uma cobra nos ombros. A PETA, uma associação de proteção aos animais, criticou fortemente a apresentação, alegando que os animais foram maltratados.

 

Dois anos depois, Britney voltava a se apresentar na premiação, dessa vez cantando “Like a Virgin” com Christina Aguilera, que depois viriam a se juntar a Madonna para um beijo entre meninas ao som de “Hollywood”.

5. Britney nos cinemas

Com o sucesso atingido como cantora, Britney seguiu novos ares – mas sem abandonar a carreira musical. Seu primeiro papel como atriz nos cinemas veio em Crossroads – Amigas Para Sempre, outro marco na sua história.

No filme que faturou $61.1 milhões no mundo todo (e só gastou $12 milhões para ser produzido), Britney atuou do lado de  Zoe Saldana, Taryn Manning, Kim Cattral e trabalhou com Shonda Rhymes – ela mesma, a criadora do ícone “Grey’s Anatomy” e produtora de “How to Get Away With Murder” – que foi a roteirista do longa.

Britney Spears e Shonda Rhymes (Arquivo Pessoal/Shonda Rhymes)
Britney Spears e Shonda Rhymes (Arquivo Pessoal/Shonda Rhymes)

6. Namoros e casamento

No ano de 2000, Britney foi pressionada pela imprensa e acabou revelando o seu namoro com Justin Timberlake. O rapaz, que na época fazia parte da boy band NSYNC, já havia estado ao lado da cantora nos seus tempos de Disney, no Clube do Mickey. Em 2002, ela terminou o relacionamento com Justin, que não ficou muito feliz e lançou a faixa “Cry me a River”, cujo clipe traz uma sósia da ex-namorada saindo com outro cara. Para se vingar, grava um vídeo fazendo o mesmo e o deixa passando na TV da casa da moça. O clipe só deu mais “panos pra manga” da imprensa, que já disseminava boatos de que Britney teria traído o cantor.

 

O clipe de Justin Timberlake só deu mais “panos pra manga” da imprensa, que já disseminava boatos de que Britney teria traído o cantor. Em resposta, ela lançou a canção “Everytime”.

 

Lembram que ela havia falado que casaria virgem? Depois do fim do namoro com Justin, ela revelou já ter perdido a virgindade 🙂

Depois de Timberlake, Britney teria namorado Fred Durst, vocalista da banda Limp Bizkit. O cantor revelou o fato numa entrevista, que foi negado logo depois por ela. Anos depois, Durst disse em outra entrevista que as diferenças entre os dois talvez teriam motivado a negativa de Spears; além disso, até hoje ele continua fazendo tal afirmação e até deu uma alfinetada num verso da música “Ready to go”, lançada por sua banda em 2013: “Isso mesmo, esse é o Freddy D, o inimigo público, aquele que deixa Britney de joelhos”, dizia a letra.

Em 2004, Spears casou com seu amigo de infância Jason Allen Alexander, matrimônio que foi cancelado 55 horas depois, com a justificativa do tribunal de que a cantora “carecia de compreensão de suas atitudes”. Logo depois, ela veio a ficar noiva de Kevin Federline, após três meses de namoro. A imprensa caiu em cima do casal, já que Federline havia acabado de sair de um relacionamento, deixando a atriz Shar Jackson grávida do segundo filho. A relação entre Britney e Federline deram origem ao programa “Britney & Kevin: Chaotic”, que mostrava a conturbada relação da dupla. Em 2005, Britney teve o seu primeiro filho.

Britney e Kevin Federline (Foto: Reprodução))
Britney e Kevin Federline (Foto: Reprodução)

7. A queda

Em 2006, Britney foi fortemente criticada após ser flagrada dirigindo com seu filho no colo. No mesmo ano ela teve o seu segundo filho, e dois meses depois, pediu o divórcio de Kevin Federline, alegando “diferenças irreconciliáveis”. O divórcio só se deu juridicamente no ano seguinte, quando os dois decidiram pela guarda compartilhada das crianças. Após isso, se deu início a queda de Britney Spears.

Britney foi internada numa clínica e reabilitação para dependentes químicos, onde não passou nem um dia inteiro. No dia seguinte, foi a um salão de beleza onde pediu para que a própria dona raspasse seu cabelo. Diante de uma negativa, a cantora pegou uma máquina de cortar cabelo e fez o serviço.

Britney raspa o próprio cabelo em salão na Califórnia (Foto: Reprodução)
Britney raspa o próprio cabelo em salão na Califórnia (Foto: Reprodução)

Após raspar o cabelo, ela partiu para um estúdio de tatuagem e fez logo duas.

Britney num estúdio de tatuagem após raspar o cabelo (Foto: MBF-Sasha-Cooper-BROZ/X17online)
Britney num estúdio de tatuagem após raspar o cabelo (Foto: MBF-Sasha-Cooper-BROZ/X17online)

Depois do surto, Britney passou por alguns centros de tratamento, retornando para casa em seguida. Depois, ela acabou perdendo a guarda dos seus filhos para Federline. Nesse meio tempo, a cantora manteve os trabalhos, mas não no mesmo ritmo de antes. Lançou o seu quinto álbum, o “Blackout”, que foi bem recebido pela crítica e público e foi eleito o álbum do ano no MTV Europe Music Awards (EMA). Em outra premiação da MTV, o VMA, Britney performou seu novo single, “Guimme More”, sendo bastante criticada por estar fora de forma e pela performance muito aquém do esperado e de suas outras apresentações.

 

Em 2008, o ápice da queda de Britney veio quando se recusou a dar a guarda dos filhos para Federline. A polícia chegou em sua casa e encontrou ela sob suspeita de ter utilizado alguma droga ilícita. Ela foi levada ao Cedars-Sinais Medical Center e depois transferida para a ala psiquiátrica do Ronald Reagan UCLA Medical Center. Seu pai e seu advogado passaram a ter tutela da cantora e de todos os seus bens.

Britney é levada pelos paramédicos (Foto: Reprodução)
Britney é levada pelos paramédicos (Foto: Reprodução)

8. De volta a ativa

Reabilitada, Britney Spears foi voltando aos poucos aos eixos e a sua carreira. Participou da série How I Met Your Mother como a recepcionista Abby, onde foi fortemente elogiada e deu ao canal CBS uma das maiores audiências da sitcom estrelada por Neil Patrick Harris. Na época, a cantora teria ligado para a produção do programa dizendo que gostaria de participar da série. Pensou então no papel de Abby, personagem interpretada por dois episódios pela hitmaker de “Toxic”. “Britney Spears nos salvou de estar na bolha novamente”, disse Carter Bays – um dos criadores de “How I Met Your Mother” – em um chat no Reddit, quando falava sobre a indecisão do canal sobre renovar ou não o seriado para uma nova temporada.

 

Britney retornou ao VMA, depois do vexame de 2007, para apresentar o single “Piece of Me”. Na cerimônia que marcava seu retorno aos palcos, fez um discurso de abertura e levou três prêmios – Melhor Clipe de Artista Feminino, Melhor Clipe de Pop e Clipe do Ano por “Piece of Me”. Depois, ela lançou o álbum “Circus” e iniciou uma nova turnê. O hit “Wonanizer” viria a se tornar o seu primeiro n° 1 da parada da Billboard desde “…Baby One More Time”.

As aparições de Britney Spears na mídia só aumentaram – ela ganhou um episódio especial em Glee, só com músicas de sua carreira cantadas pelo elenco da série e fez uma participação no episódio. Lançou o álbum “Femme Fatale”, iniciou uma nova tour e virou jurada do reality show X Factor.

9. A volta por cima

Depois de se reerguer, Britney não parou mais e mostrou que estava mesmo de volta a ativa. Depois de lançar parcerias de sucesso com o remix de “S&M” com Rihanna e “Scream & Shout” com Will.i.Am – faixa que se tornou n° 1 nos charts britânicos – foi a vez de lançar mais um álbum. Veio então o “Britney Jean”, produzido pelo Will.i.Am, que foi divulgado como um álbum mais pessoal e que apostou na veia eletrônica do vocalista do Black Eyed Peas.

Capa do álbum "Britney Jean" (Reprodução/RCA Records)
Capa do álbum “Britney Jean” (Reprodução/RCA Records)

Depois, Britney veio com uma nova turnê, dessa vez uma residência fixa em Las Vegas, intitulada “Britney: Piece of Me”, anunciada no programa Good Morning America. Nesse meio tempo, a cantora lançou a faixa “Ooh La La” para o filme “Os Smurfs 2” e o single “Pretty Girls”, com Iggy Azalea, que ganhou uma performance elogiada no Billboard Music Awards e foi considerada a mais enérgica de Britney Spears nos últimos anos.

 

10. Glory

Depois de uma parceria com Giorgio Moroder, que lançou a faixa “Tom’s Dinner” com a cantora em seu álbum “Déjà Vu”, de participar da série Jane The Virgin, onde atuou e cantou “Toxic” com a protagonista Gina Rodriguez e de receber o Billboard Millennium Award no Billboard Music Awards, Britney Spears lançou em 2016 o álbum Glory, um dos mais elogiados e com os melhores vocais da cantora nos últimos anos.

Nesse meio tempo, Britney também recuperou a guarda dos filhos e mantém uma boa relação com o seu ex-marido e pai das crianças, Kevin Federline. No ano passado, foram até vistos juntos num jogo de futebol dos garotos.

Britney, Federline e filhos passam o dia juntos (Reprodução/Splash News)
Britney, Federline e filhos passam o dia juntos (Reprodução/Splash News)

Com os dez anos desde o “surto” de Britney, o canal Lifetime resolveu fazer uma biografia não autorizada em forma de telefilme, que estreia no sábado (18) na TV americana, ainda sem data de exibição pelo canal no Brasil.

 

Recentemente, no Grammy Awards 2017, Katy Perry decidiu relembrar a má fase que Britney passou, com um comentário desnecessário. No tapete vermelho, falou sobre seu novo cabelo, num visual despojado e loiro. “A única coisa que me resta fazer é raspar o cabelo, o que estou guardando para quando tiver um surto em público”, falou, claramente referindo-se ao momento que Britney viveu em 2007. Quando perguntada sobre a pausa que deu em sua carreira, ela retoma o assunto: “isso se chama cuidar da minha saúde mental… Não raspei minha cabeça ainda”.

Os comentários movimentaram a imprensa e incomodaram não só os fãs de Britney Spears, mas até alguns seguidores da própria Katy Perry. Em uma suposta resposta, Britney postou uma passagem bíblica em seu Twitter: “sua boca fala do que seu coração está cheio”.

Se um dia alguém ou a própria vida tentar te derrubar, Britney Spears é a prova viva e a maior inspiração de que todo mundo é capaz de se reerguer e de que todo mundo merece uma segunda chance.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui