Lari Pelo Mundo – Entre malas e clima: um pedido de socorro!

Com a proximidade da viagem, as malas parecem que não param de receber coisas, e as previsões de tempo começam a mudar. É hora de sair correndo?!

Malas

Hoje faltam exatamente 9 dias para a nossa aventura começar! É até surreal dizer que já é na próxima semana, embora seja! Há um tempo era só um sonho distante e agora já é (quase) realidade. Confesso que não estou sabendo lidar com isso direito ainda e é estranho que, por mais que tudo já esteja “semi-pronto” todo dia eu lembro ou penso numa coisa nova para a viagem e as malas parecem que não vão mais aguentar.

(Imagem Retirada do Google)

Dentre as coisas quase prontas a mala é a que deu (e dá) mais dor de cabeça. Por mais que se goste de arrumar mala, e eu gosto bastante, é difícil saber exatamente o que levar, principalmente, num ano em que o tempo tem estado tão louco e as previsões tem sido bem extremas.

Para vocês terem ideia, essa semana chegou à Irlanda um furacão, o Orphelia, e se esperava uma grande zona de destruição que, inclusive, atingiria Dublin. Felizmente, isso não ocorreu e uma das cidades mais atingidas foi Cork, onde houve duas mortes. De Resto, o país passou bem pelo primeiro furacão formado no Atlântico em não sei quantos anos.

Como Pedrinho (São Pedro para os não-íntimos), gosta de pregar peças, é prevista uma temporada ainda nesse final de semana na Irlanda. Mas por que eu estou falando disso?! Apesar de todas essas previsões, a Irlanda teve temperaturas relativamente altas, para o esperado – ficando na faixa dos 15ºC. Claro que para mim, que vivo em Hellcife, é bem frio, mas como foge do esperado, gera uma certa preocupação para as roupas, sabe?

(Imagem Retirada do Google)

Se acontecer de fazer um solzinho lá em Dublin, preciso confessar, não estarei preparada. Apesar de que, me parece um excelente desculpa para correr para Penney’s (Primark no resto da Europa), a maior loja de departamento e que tem preços suuuuuuper baratos e atrativos!

Brincadeiras à parte, até porque vida de intercambista é (e deve ser!) bem regrada e econômica, a solução que encontrei para as minhas malas, na verdade, foi com a ajuda da minha prima (Mari, obrigada!). A ideia foi levar roupas de cores bem neutras, abusando de blusas lisas, e dar um grand finale com vários cachecóis/echarpes diferentes. Afinal, são elas que vão aparecer nas fotos mesmo.

Além disso, o segredo é enxugar! Se fosse por mim, eu colocaria meu guarda-roupa inteiro dentro da mala! Mas a minha mala média não chegou aos 15kg (eu posso levar 2 de 32kg), e a de bordo tem pouco mais de 5kg (vai até 10kg) – com muitas mudas de roupas, só com ela, conseguiria passar uma semana tranquilamente. A parte triste é os sapatos! Só estão indo um tênis, uma bota e um par de havaianas – a outra bota já vai no pé!

Outra coisa interessante é que, como eu já comentei por aqui, passarei o halloween lá na Irlanda, onde ele se originou, e acabei tendo que pensar/comprar fantasias, maquiagens… Enfim.. Como a ficha ainda não caiu, permaneço relativamente calma, mas o que as previsões esqueceram de contar é que semana que vem o furacão Larissa vai estar a solta e, durante meu nervosismo, não posso conter os rastros de destruição pelo caminho… hahaha

 

See you soon,

Xoxo.

Ps.: Nos próximos posts posto foto das minhas malas, mochila e do meu checklist também! 😉

Pps.: E aí, descobriram sobre o Leprechaum? Ele é o sapateiro do povo das fadas, um duende que guarda vários tesouros escondidos. Pelas lendas irlandesas, se você conseguir achar e pegar um Leprechaum ele te leva a um dos potes de ouro escondidos. Por lá, perto do período de São Patrício, 17.03, existe até uma caça aos Leprechauns – algo como uma caça aos ovos, que fazemos por aqui na pascoa.

1 COMENTÁRIO

  1. Só hoje vi essa postagem e você já está lá há 5 dias. Está havendo ruído na comunicação. Kkkkk
    Também amei!

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui