Papo Seriado | O mundo com música é bem mais colorido

Quando se trata dos seriados, a trilha sonora é tão indispensável que se torna um personagem extra.

em

Ultimamente eu tenho me descoberto uma pessoa bem musical. Cada música me lembra um lugar, uma situação ou alguém. É claro que tem aquelas que já tem seus donos, mas todo dia é dia de uma música nova conquistar um novo dono – seja uma situação ou pessoa. E preciso confessar: o mundo com música é bem mais colorido!

Quando se trata dos seriados, então, a trilha sonora é tão indispensável que se torna até um personagem extra! Obviamente, não tou nem falando especificamente de séries musicais, mas daquelas músicas que quando você vê a cena, 4/5 vezes, já canta a música no momento certo porque ela é um pouco do diálogo também.

Em algumas cenas e séries/filmes a ligação é tão intensa que, dificilmente, haverá uma dissociação. Um dos grandes exemplos – talvez chegue até a ser clichê – é Chasing Cars em Grey’s Anatomy, não há mais como ouvir a música sem sofrer novamente tantas perdas, da mesma forma alguém consegue ouvir Pretty Woman ou Photograph e não lembrar de Uma linda mulher e Como eu era antes de você?!

Além disso, as músicas têm um jogo de cena e ritmo que é o que constrói o filme. Um grande exemplo disso é Baby Driver, 2017, que acontece todo em cima das fitas que Baby ouve durante o filme e que fazem com que ele se estimule para o que tem que fazer.

É bom lembrar que quando a gente fala de Trilha Sonora também temos as narrações e efeitos sonoros, e estes são brilhantemente percebidos em Cantando na Chuva, tanto nos sapateados, quanto numa das mais fantásticas sequências do filme, quando Cosmo (Donald O’Connor) dança na montagem do cenário e, claro, nas cenas de chuva.

Quando se trata de narração, mais uma vez, preciso recorrer à minha queridinha: Grey’s Anatomy! Todos os episódios começam e terminam com narração, e que narração! Os textos não apenas servem para manter a sequência da série, mas, principalmente, para nos jogar bem ali no fogo, sentindo cada emoção que nos é possível experimentar. Faltando ar na cena em que Meredith decide não nadar ou soluçando enquanto Derek explica tudo o que era para ser feito nele enquanto ele vai nos deixando.

O fato é que com música tudo é diferente e melhor. As emoções afloram, o coração acelera e o sorriso se abre! Que tenhamos cada vez mais música – nas nossas séries e nas nossas vidas -, afinal, elas nos ajudam a construir as melhores lembranças! Agora me contem, qual seria a trilha sonora da vida de vocês?!

Xoxo.

Larissa Ramos
Larissa Ramos
Bacharela em Direito, advogada e concurseira, apaixonada por séries, filmes, livros e música. Sonha com a chance de viver como atriz e se derrete com histórias de amor. Seu grande ícone é Audrey Hepburn.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui

Papo Seriado

Larissa Ramos
Bacharela em Direito, advogada e concurseira, apaixonada por séries, filmes, livros e música. Sonha com a chance de viver como atriz e se derrete com histórias de amor. Seu grande ícone é Audrey Hepburn.

Últimas do site