- Publicidade -

Começa a Mostra Competitiva do Festival Animage 2017

Foto: Festival Animage 2017

- PUBLICIDADE -

A 8º edição do Festival Animage começou na última sexta (24/11) com uma mostra especial na Caixa Cultural. Ontem (28/11) teve início a primeira mostra competitiva do festival que é uma realização da Rec-Beat Produções.

Mais de 80 curtas de 29 países diferentes concorrem a premiação, divididos entre a Mostra Competitiva e a Mostra Competitiva Infantil. Outros filmes foram dispostos entre as sessões de Longas-Metragens, Mostra Brasil, Mostra Erótica e três Mostras Especiais: Angeli – The Killer, Jean François Laguionie e Monstra à Solta.

- Advertisement -

A Mostra Competitiva é formada apenas por animações de curta metragens. Ontem (28/11) 17 curtas foram exibidos na Caixa Cultural, uma pequena parcela dos filmes que serão exibidos no festival que acontece até o próximo domingo (03/12). O público que confere aos filmes da Mostra tornam-se o júri popular e votam no seu preferido.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Estre os filmes exibidos nesta terça (28/11), três se destacaram pra mim, entre eles Fazenda Rosa da pernambucana Chia Beloto. Inspirado no poema Pio Tagarela – Brincadeira dos Pássaros que faz parte do disco de poesia do músico olindense Erasto Vasconcelos, o curta foi feito em estilo paper cut-out, que consiste numa técnica de recorte, no caso desse filme os recortes foram feitos de material editorial. Única produção pernambucana participando do festival, Fazenda Nova se destaca justamente por sua “pernambucaneidade” que ecoa através da natureza retratada no filme. Outro ponto importante é a forma com a qual o filme dialoga com a perspectiva dos cenários criados, fazendo um jogo de cenas com os planos do enquadramento.

O coreano The Realm of Deepst de Seunghee Kim foi outro curta que se destacou, afinal o que é o amor se não um jogo de azar que depende dos resultados que não são de responsabilidades dos amantes. Em dados os personagens buscam alcançar o lugar mais profundo do coração do outro, porém o arremesso das mãos e os seis lados de cada dado transforma essa busca em uma luta.

Por último, mas com certeza não menos importante, o curta indiano What is your Brown Number? de Vinnie Ann Bose, traz uma dura crítica a forma como a cor da pele é encarada na Índia e como desde a infância isso se torna um fator preponderante para pré determinar o futuro das crianças. Logicamente a identificação com o curta vai além do contexto social do seu país de origem e causa uma reflexão forte sobre o racismo.

Além da Caixa Cultural, outros espaços estão sendo utilizados para exibição dos filmes, entre eles o Cinema São Luiz e o Cinema da Fundaj (Museu). Há sessões gratuitas e pagas. A programação completa você confere clicando aqui.

- PUBLICIDADE -
Lais Rilda
Lais Rilda
Estudante de Rádio, TV e Internet e consequentemente apaixonada por audiovisual, passo a maior parte do tempo relacionando o que aprendo em sala de aula com o que vejo na vida real e na ficção.
Leia mais em:

Conteúdo relacionado:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here