- Publicidade -

Conheça ‘A Trama’, novo longa do cineasta Laurent Cantet, em cartaz nos cinemas

Em entrevista, diretor fala sobre aspectos retratados no longa, estrelado por não-atores; A Trama está em cartaz nos cinemas de cinco cidades brasileiras.

A Trama (Divulgação/Esfera Filmes)
A Trama (Divulgação/Esfera Filmes)

- PUBLICIDADE -

O longa A Trama (“L’Atelier”), do diretor Laurent Cantet, chegou nesta quinta-feira (16) aos cinemas de cinco cidades brasileiras – São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Salvador e Jaboatão dos Guararapes. Ganhador da Palma de Ouro em Cannes, em 2008, com o filme “Entre os Muros da Escola”, o diretor esteve no Brasil para apresentar o longa no encerramento da 41ª edição da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.

O filme conta a história de um grupo de escritores selecionado para escrever um thriller ao lado da renomada autora Olivia (Marina Foïs). Durante o processo, um dos jovens da turma, Antoine (Matthieu Lucci), revisitará assuntos esquecidos e antigos da cidade, despertando uma série de conflitos.

- Advertisement -

“Em 99, uma oficina de escrita aconteceu em La Ciotat, onde o estaleiro naval havia fechado dez anos antes. Dez jovens escritores escreveram uma história que os ajudou a se reconectarem com o passado glorioso da classe trabalhadora. Dois anos atrás, eu quis explorar a relação entre os jovens de hoje e uma história que parecia distante e remota para eles, mas também, para examinar questões ainda maiores, como a visão de um mundo violento, onde eles têm que esculpir um nicho para si. Como meus trabalhos anteriores, o filme propõe uma reflexão sobra a complexidade do mundo”, explicou Cantet, em entrevista em Cannes.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Exibido na mostra Um Certain Regard desta edição do Festival de Cannes, o filme foi elogiado pela crítica. O que ‘A Trama” faz de melhor é o mesmo que fez ‘Entre os Muros da Escola’: é um filme que demonstra que o debate, a troca de ideias, pode ser tão eletrizante quanto uma cena de ação em evolução“, opinou a crítica do jornal The Guardian, Wendy Ide.

Considerado um dos pontos altos do filme, o elenco foi escolhido de maneira peculiar. Desde o rascunho do roteiro, nós embarcamos num processo ‘selvagem’ de casting, passando por clubes esportivos, teatros e bares. Isso me colocou em contato com centenas de jovens locais, e, dentre eles, escolhi meus atores. Depois, liderei um intenso workshop de 15 dias com eles para que suas experiências pudessem alimentar o filme. Esta foi uma das fases favoritas do processo de criação. Os 15 jovens que escolhi rapidamente entenderam o filme. O talento e generosidade deles somados me inspiraram ao longo das filmagens”, declarou o diretor. Cantet repete em “A Trama” uma de suas características de trabalhos anteriores – a escolha de um elenco de não-atores.

O longa também fez parte da programação do X Janela Internacional de Cinema do Recife. Para Wlademir Andrade Jr., crítico do Café de Ideias, o filme “é um retrato da época em que ocorre a formação de uma consciência política pessoal e social formada a partir de reflexões internas e decisões para o futuro” e o define ainda como “um filme cativante sobre autoafirmação e amadurecimento”. Leia aqui a crítica completa.

Assista ao trailer:

- PUBLICIDADE -
Paulo Cavalcante
Paulo Cavalcantehttp://www.cafedeideias.com
Professor, atua na internet há mais de dez anos produzindo conteúdo sobre séries e cinema, aprecia a sétima arte e a dramaturgia para as diferentes telas.
Leia mais em:

Conteúdo relacionado:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here