Lari Pelo Mundo – Fazendo as primeiras amizades irlandesas…

Depois do dia mágico proporcionado pelo jardim botânico, só uma coisa poderia me deixar ainda mais animada: fazer novas amizades!

Depois de uma dia extasiante como o de ontem, um dia mais calminho é quase parte do protocolo. Ou pelo menos devia ser. Acordei tarde, embora tenha levantado antes para tomar café, e fui encontrar Priscilla para decidirmos sobre as viagens. Esse intercâmbio, como eu disse, é muito sobre amizades, e nossa primeira viagem estava chegando – Paris no sábado – e no final de semana seguinte iríamos para Amsterdã.

O grande problema é que, embora Amsterdã estivesse tão próximo, nós ainda não tínhamos sequer reservado o hostel que ficaríamos lá. Londres, que seria uma semana depois, já estava todo pago. Por isso, sentamos para resolver como seria e, enfim, escolhemos um hostel que nos pareceu bem bom! O engraçado é que Amsterdã já começou sendo mais caro que os outros lugares, os hostéis eram absurdamente caros, de modo que optamos pelo “menos caro”.

Hospedagem decidida, passamos a analisar as possibilidades de passeio pela própria Irlanda. São viagens curtas, verdadeiros bate-e-volta, e fomos perguntar nas agências de turismo da O’Connell e, também, na Egali, que foi a opção mais cara. Como não sabíamos exatamente quando iríamos, decidimos fechar mais para frente.

Almoçamos na nossa – quase – segunda casa aqui, vulgo, McDonalds, e fomos cada uma para a sua ISI para as aulas do dia. Como Priscilla ia sair, me dei ao luxo de ir caminhando, ouvindo música e observando essa cidade que parece ficar mais bonita a cada dia. De presente, ganhei um por do sol maravilhoso capaz de aquecer qualquer coração, e aumentar as certezas sobre a vida.

Quando cheguei no quarto, desci para jantar com minhas roomates e decidimos ir todas para o The Luggage, já que seria algo mais tranquilo e no dia seguinte, sexta-feira, todas nós teríamos prova – a maioria dos cursos por aqui fazem provas todas as sextas. E fomos lá, quatro mulheres para um dos nossos cantinhos preferidos em Dublin.

Entre uma pint e outra, conhecemos dois irlandeses que haviam acabado de se conhecer também, e ficamos lá conversando. Foi a primeira experiência assim, e saber que conseguíamos nos comunicar foi uma verdadeira surpresa. Conversamos sobre nossas cidades, trabalho, faculdades, cultura irlandesa… Foi uma noite curta, porém extremamente divertida e proveitosa. Afinal, foi para isso que eu vim, não só aprender inglês mas, principalmente, para vivenciar uma outra cultura e, nada melhor para isso, do que conversando com nativos, não?

Como tínhamos provas, nos despedimos cedo e fomos todas para o quarto. As meninas foram estudar, e eu fui dormir, já que poderia estudar pela manhã. Desejem-me sorte!

See you soon,

Xoxo.  

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui