Conheça ‘Pagliacci’, documentário sobre ser palhaço com Domingos Montagner

Filme reflete o "ser palhaço" e aborda questões filosóficas e simbólicas sobre a necessidade do homem de rir de si mesmo.

Plagiacci (Divulgação/Pandora Filmes)
Plagiacci (Divulgação/Pandora Filmes)

Dirigido por Chico Gomes, Julio Hey, Luiza Villaça, Pedro Moscalcoff e Luiz Villaça, o documentário Pagliacci pretende refletir através das telonas o “ser palhaço”. Com estreia marcada para 26 de abril, o longa aborda questões filosóficas e simbólicas sobre a necessidade do homem de rir de si mesmo ao acompanhar Fernando Sampaio, fundador da companhia “LaMínima”, ao lado do ator Domingos Montagner e da sua mulher Luciana Lima.

“O palhaço é aquele que desafia, que contrasta, que faz rir. Aquele que não pensa e nem age como os outros esperam e, por isso, pode se expressar de forma real, sem medo de ser ridículo e do julgamento alheio. Quebra paradigmas e traz o novo. Fala aquilo que incomoda, aquilo que transforma”, afirma um dos diretores, Luiz Villaça. “O palhaço, o bobo da corte, o louco, o bêbado. O personagem que enxerga os podres e comunica o que ninguém mais tem coragem de dizer e é por isso ele nos faz rir de nós mesmos”, completa.

Despertado no trabalho conjunto do grupo formado por Villaça com Chico Gomes, Pedro Moscalcoff, Julio Hey e Luiza Villaça, o grupo de diretores da Bossa Nova Films abraçou o desafio e, através do cotidiano de Fernando Sampaio e de entrevistas com os artistas e com o público, construiu no documentário, o significado desta profissão tão antiga quanto a humanidade.

Pagliacci mostra como um homem tímido fora dos palcos se transforma quando assume a persona do palhaço. Desde o falecimento do amigo e sócio Domingos Montagner, em 2016, Fernando conduz o processo da construção de uma versão teatróloga e circense da ópera homônima pela primeira vez sem a presença física de Domingos, mas com novos parceiros que encontrou durante oficinas ministradas pela dupla Fernando Paz e Filipe Bregantim.

O documentário narra a construção do espetáculo desde os primeiros ensaios até uma montagem já mais madura, duas semanas após a estreia. Os momentos iniciais da preparação, a ansiedade, o nervosismo e os últimos ajustes estão em pauta.

Montagner faleceu em 2016, vítima de afogamento durante um momento de folga das gravações da novela “Velho Chico”, da Rede Globo. Recentemente, o ator apareceu em um de seus últimos trabalhos nos cinemas numa participação no filme “Bingo – O Rei das Manhãs”, interpretando aquilo que mais sabia fazer – ser palhaço.

Confira o cartaz do filme:

Cartaz do filme Plagiacci (Divulgação/Pandora Filmes)
Cartaz do filme Plagiacci (Divulgação/Pandora Filmes)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here