Crítica: A Luta do Século

Um documentário coeso sobre uma rivalidade que extrapolou sua origem nos ringues

Leia também:

Zumbilândia – Atire Duas Vezes chega às plataformas digitais

Zumbilândia - Atire Duas Vezes, longa estrelado por Woody Harrelson ("Venom"), Jesse Eisenberg ("A Rede Social"), Abigail Breslin ("Pequena Miss...

Riverdale volta com episódios inéditos no Warner Channel

Riverdale retorna nesta quarta-feira, 22 de janeiro, às 21h40 com episódios inéditos da quarta temporada no Warner Channel. Archie, Betty, Veronica e...

Oscar 2020 divulga indicados e tem dois brasileiros na disputa; veja a lista

O Oscar 2020 teve sua lista de indicados divulgada nesta segunda-feira (13) pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas....
Lais Rilda
Lais Rilda
Estudante de Rádio, TV e Internet e consequentemente apaixonada por audiovisual, passo a maior parte do tempo relacionando o que aprendo em sala de aula com o que vejo na vida real e na ficção.

Todo Duro e Holyfield em mais uma luta.

O documentário dirigido por Sérgio Machado, apresenta a rivalidade entre dois pesos pesados do ringue, Luciano Todo Duro e Reginaldo Holyfield. Ambos tiveram uma origem humilde e encontraram no boxe a possibilidade de mudar de vida.

O pernambucano Luciano Todo Duro começou a lutar antes de Holyfield. Enquanto Todo Duro ia conquistando destaque nacional, Holyfield passou a ganhar destaque em territórios baianos, sua terra natal. Até que em determinado momento da década de 90 o Brasil parecia não ter espaço para dois campeões, impulsionados pela mídia da época é organizada a primeira luta entre os pugilistas brasileiros.

- Publicidade -

O documentário se desenvolve em torno das lutas desses rivais pelo título de “melhor do Brasil”, enquanto eles também buscavam a carreira internacional. Para narrar toda essas histórias o documentário utiliza como dispositivo principal recorte de jornais e trechos de reportagens históricas sobre as lutas dos dois.

Todo material midiático utilizado no documentário serve não apenas para contextualizar a narrativa, mas também é colocado como a causa para a disputa dos boxeadores se tornar uma rivalidade entre pernambucanos e baianos.

Os meios de comunicação se transformam em mais um palco para os pugilistas, nele a luta fica em segundo plano e o destaque é para as ofensas e “piadas”. Como o próprio narrador sugere no filme, os lutadores e suas equipes com o tempo parecem não perceber mais o limite entre o ringue e os personagens midiáticos que criaram, fazendo as entrevistas terminarem sempre em brigas.

Um documentário intenso com destaque principalmente para sua montagem coerente, que consegue extrapolar sua proposta principal e contextualizar as histórias que cercavam individualmente e coletivamente seus protagonistas.

- Publicidade -
- Relacionados -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Publicidade -

Últimos destaques:

Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa | Crítica

Qual o termômetro de um bom filme? Se é entregar exatamente aquilo que uma parcela específica do público estava...

Bad Boys Para Sempre | Crítica

O astro Will Smith pode não ter tido muita sorte com seu longa anterior, Projeto Gemini, uma audaciosa produção do gênio Ang Lee que falhou em conquistar...

Zumbilândia – Atire Duas Vezes chega às plataformas digitais

Zumbilândia - Atire Duas Vezes, longa estrelado por Woody Harrelson ("Venom"), Jesse Eisenberg ("A Rede Social"), Abigail Breslin ("Pequena Miss Sunshine") e Emma Stone ("La...

Riverdale volta com episódios inéditos no Warner Channel

Riverdale retorna nesta quarta-feira, 22 de janeiro, às 21h40 com episódios inéditos da quarta temporada no Warner Channel. Archie, Betty, Veronica e seus amigos estão de volta no canal...

Um Lindo Dia na Vizinhança | Crítica

O público brasileiro pode não ser exatamente familiarizado com o programa infantil Mister Rogers' Neighborhood ou com seu personagem principal e apresentador, Fred Rogers,...
- Filmes recomendados -


More Articles Like This

- Publicidade -