Em monólogo do Oscar 2018, Jimmy Kimmel defende representatividade no cinema

Apresentador relembrou escândalo de assédio em Hollywood e importância da presença das mulheres e negros na indústria do cinema.

Leia também:

Zumbilândia – Atire Duas Vezes chega às plataformas digitais

Zumbilândia - Atire Duas Vezes, longa estrelado por Woody Harrelson ("Venom"), Jesse Eisenberg ("A Rede Social"), Abigail Breslin ("Pequena Miss...

Riverdale volta com episódios inéditos no Warner Channel

Riverdale retorna nesta quarta-feira, 22 de janeiro, às 21h40 com episódios inéditos da quarta temporada no Warner Channel. Archie, Betty, Veronica e...

Oscar 2020 divulga indicados e tem dois brasileiros na disputa; veja a lista

O Oscar 2020 teve sua lista de indicados divulgada nesta segunda-feira (13) pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas....
Paulo Cavalcante
Paulo Cavalcantehttp://www.cafedeideias.com
Professor, atua na internet há mais de dez anos produzindo conteúdo sobre séries e cinema, aprecia a sétima arte e a dramaturgia para as diferentes telas.

Jimmy Kimmel em seu monólogo no Oscar (Foto: Chris Pizzello/Invision/AP)
Jimmy Kimmel em seu monólogo no Oscar (Foto: Chris Pizzello/Invision/AP)

Seguindo a tradição das premiações que antecederam o Oscar, a cerimônia da premiação da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas resolveu assumir um tom político e militou por questões que vieram à tona durante o ano. Em seu monólogo de abertura, o apresentador Jimmy Kimmel relembrou a expulsão de Harvey Weinstein da academia após as acusações de assédio às mulheres em Hollywood.

Kimmel relembrou da importância de surgir um movimento como o Time’s Up, que apoia as vítimas de abuso e assédio sexual. Greta Gerwig foi enaltecida pelo apresentador, que relembrou que ela é a quinta mulher em 90 anos de Oscar a ser indicada na categoria de melhor direção (por “Lady Bird – A Hora de Voar”). Rachel Morrison também foi lembrada por ser a primeira mulher indicada na categoria de melhor fotografia por “Mudbound – Lágrimas sobre o Mississippi”.

- Publicidade -

 

“A estatueta do Oscar é um homem que Hollywood precisa. Olhem isso: não fala nada, mantém as mãos onde elas precisam ficar e não tem um pênis”, falou Jimmy Kimmel durante o monólogo.

Ainda no monólogo, Kimmel falou da importância de filmes como Pantera Negra e Mulher Maravilha, que aproveitaram a onda de super-heróis no cinema para tratar de empoderamento feminino e representatividade negra.

Assista (em inglês):

 

- Publicidade -
- Relacionados -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Publicidade -

Últimos destaques:

Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa | Crítica

Qual o termômetro de um bom filme? Se é entregar exatamente aquilo que uma parcela específica do público estava...

Bad Boys Para Sempre | Crítica

O astro Will Smith pode não ter tido muita sorte com seu longa anterior, Projeto Gemini, uma audaciosa produção do gênio Ang Lee que falhou em conquistar...

Zumbilândia – Atire Duas Vezes chega às plataformas digitais

Zumbilândia - Atire Duas Vezes, longa estrelado por Woody Harrelson ("Venom"), Jesse Eisenberg ("A Rede Social"), Abigail Breslin ("Pequena Miss Sunshine") e Emma Stone ("La...

Riverdale volta com episódios inéditos no Warner Channel

Riverdale retorna nesta quarta-feira, 22 de janeiro, às 21h40 com episódios inéditos da quarta temporada no Warner Channel. Archie, Betty, Veronica e seus amigos estão de volta no canal...

Um Lindo Dia na Vizinhança | Crítica

O público brasileiro pode não ser exatamente familiarizado com o programa infantil Mister Rogers' Neighborhood ou com seu personagem principal e apresentador, Fred Rogers,...
- Filmes recomendados -


More Articles Like This

- Publicidade -