A Primeira Noite de Crime | Crítica

Novo filme da franquia "The Purge" revela como carnificina política disfarçada de experimento social teve início.

A Primeira Noite de Crime (Divulgação/Universal Pictures)
A Primeira Noite de Crime (Divulgação/Universal Pictures)

Chegou a hora de saber como tudo começou. Após três eventos nos cinemas e um recém lançado seriado pelo Amazon Prime Video, James DeMonaco revela aos espectadores A Primeira Noite de Crime (“The First Purge”), quando os Novos Pais Fundadores da América assumem o poder nos EUA e resolvem fazer uma purga disfarçada de experimento social.

No novo filme da franquia “The Purge”, experimento social é anunciado – 12 horas sem lei, em que o governo incentiva as pessoas a perderem toda e qualquer inibição. A participação não é obrigatória, mas para estimular o sucesso do experimento, é ofertado 5 mil dólares para quem ficar na cidade e mais uma quantia em dinheiro para quem participar ativamente do evento.

A primeira resposta deste experimento é que a população procura a sua liberdade, seja através de festas regadas a álcool, drogas e sexo no meio da rua ou por pequenos delitos, como depredação do patrimônio público. Ao ver que as pessoas não estão se matando, o governo age enviando infiltrados para dar início a carnificina, revelando suas verdadeiras intenções – o que seria um experimento social na verdade é um ato covardemente político, que busca reduzir a população pobre para diminuir os gastos públicos com esta sociedade que, na visão deles, dá mais prejuízo do que retorno econômico ao sistema federal.

A união entre civis e bandidos da comunidade se torna necessária para a sobrevivência, num verdadeiro jogo de caça que só a franquia consegue entregar, e faz da forma mais mais empolgante possível, tornando A Primeira Noite de Crime o melhor filme da série. A troca de direção, agora nas mãos Gerard McMurray, traz um novo fôlego a trama, talvez por despertar a curiosidade em revelar como tudo teve início. Retratar o descaso político com a sociedade menos favorecida e o racismo em combinação com a forte base de ação do filme resulta numa receita que mais uma vez deu certo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui