Rede Globo proíbe que elenco participe de séries da Netflix

Apenas atores que estão sem contrato com a emissora poderão trabalhar em produções do serviço de streaming.

Leia também:

‘Projeto Gemini’ e ‘Morto Não Fala’ são as estreias da semana nos cinemas

As estreias desta semana nos cinemas trazem filmes para todos os gostos. "Projeto Gemini", o ousado filme do cineasta...

Cinema da UFPE é a nova opção para os cinéfilos pernambucanos

O Cinema da UFPE, nova sala de exibição no Recife, será inaugurado nesta quarta-feira (09). O evento acontece às...

Sem apoio de editais, Janela de Cinema recorre ao público para acontecer

Um dos maiores festivais de cinema de Pernambuco, o Janela Internacional de Cinema do Recife recorre neste ano ao...
Paulo Cavalcante
Paulo Cavalcantehttp://www.cafedeideias.com
Professor, atua na internet há mais de dez anos produzindo conteúdo sobre séries e cinema, aprecia a sétima arte e a dramaturgia para as diferentes telas.

Marco Pigossi deixou a Rede Globo para poder atuar em duas séries da Netflix (Reprodução/Instagram)
Marco Pigossi deixou a Rede Globo para poder atuar em duas séries da Netflix (Reprodução/Instagram)

Depois de Marco Pigossi deixar a Rede Globo para participar de duas séries da Netflix, a emissora resolveu fechar o cerco contra o serviço de streaming concorrente do Globoplay. Agora, todos os atores que tem contrato com a emissora estão proibidos de atuar em séries da plataforma americana.

Segundo o colunista Fernando Oliveira, da Folha de S. Paulo, a Rede Globo quer que seu elenco dê prioridade para as produções feitas para a TV e também para o Globoplay, que vem investindo na produção de séries exclusivas – ainda este ano, duas produções originais do Globoplay entram no catálogo, “Assédio” e “Ilha de Ferro”.

- Publicidade -

Recentemente, a Globo perdeu Marco Pigossi, um de seus principais galãs. Com a nova regra da emissora, apenas quem está sem contrato pode ir pra Netflix – foi o caso de Fernanda Vasconcellos e Maria Flor, que fora da TV, foram contratadas para o elenco da segunda temporada da série “3%”, do serviço de streaming.

A nova regra da Rede Globo também serviu de freio para alguns atores que estavam interessados na proposta da Netflix para participar de sua nova série brasileira, “O Escolhido”. Os até então interessados tiveram que recusar propostas que chegavam a valores de até R$ 350 mil por temporada para não perder a segurança do emprego na emissora.

- Publicidade -
- Relacionados -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Publicidade -

Últimos destaques:

A Grande Mentira | Crítica

Assistir Ian McKellen e Helen Mirren por uma hora e cinquenta minutos é sempre um prazer, mesmo quando o veículo não é lá...

Azougue Nazaré | Crítica

Uma terra com uma vasta variedade de culturas que culminam em diferentes religiões, o Brasil vem perdendo suas raízes com a ascensão do poderio...

As Panteras | Crítica

Hollywood fez mais uma vítima na sua não tão nova moda de reciclar franquias - a saudosa série As Panteras ("Charlie's Angels") ganhou uma...

Ford vs Ferrari | Crítica

A principal lição que se pode tirar do novo filme de James Mangold, é que não há nada que não fique 100% melhor com a...

Dora e a Cidade Perdida | Crítica

  A adaptação do desenho interativo Dora, a Aventureira, exibido no começo dos anos 2000 pelo canal Nickelodeon poderia ter seguido um caminho bem diferente e...
- Filmes recomendados -




More Articles Like This

- Publicidade -