Início Críticas A Morte Te Dá Parabéns 2 | Crítica

A Morte Te Dá Parabéns 2 | Crítica

Sequência do suspense retoma trama de loop temporal com conceitos de multiverso e um tom mais exagerado de comédia.

A Morte Te Dá Parabéns 2 (Divulgação/Universal Pictures)
A Morte Te Dá Parabéns 2 (Divulgação/Universal Pictures)

Depois do bem sucedido primeiro filme, o cineasta Christopher Landon resolveu apostar na sequência A Morte Te Dá Parabéns 2. Num primeiro olhar, a ideia parece ser produzir mais um suspense caça-níqueis, mas aqui o diretor aposta em misturar o gênero com toques de comédia e ficção-científica.

Neste segundo filme, Tree Gelbman (Jessica Rothe) tenta escrever seu futuro ao lado de Carter (Israel Broussard). Isto porque no primeiro longa, ela ficou presa num loop temporal, morrendo várias vezes no dia do seu aniversário, até descobrir quem era o assassino e conseguir impedí-lo de assassiná-la. Contudo, a história está prestes a se repetir quando um experimento científico dá errado. A jovem novamente é forçada a retomar o loop temporal, mas desta vez perceberá que tudo está diferente.

A Morte Te Dá Parabéns 2 surpreende ao introduzir conceitos mais rebuscados da ficção-científica, desta vez usando o multiverso para explicar as mudanças na rotina repetitiva de Tree. Outra mudança interessante em relação ao primeiro longa está justamente no vai e volta da trama. Enquanto no primeiro filme cada dia da protagonista é explorado minuciosamente até a sua morte, nesta continuação o loop se torna coadjuvante na trama. Desta vez, ganha atenção a relação de amizade de Tree os colegas cientistas, sua relação com Carter e a volta de uma personagem importante na vida da protagonista.

Cena de A Morte te Dá Parabéns 2 (Divulgação/Universal Pictures)
Cena de A Morte te Dá Parabéns 2 (Divulgação/Universal Pictures)

Personagens ficam mais caricatos em relação ao primeiro filme

Contudo, há de se mencionar que os personagens neste filme acabaram se tornando caricatos, muito por causa do tom de comédia exagerado em que o roteiro se segmentou. Se no primeiro longa as atuações foram elogiadas para uma produção de baixo orçamento e de rostos desconhecidos, o fato não se repetiu em A Morte Te Dá Parabéns 2, ainda que o elenco tenha permanecido o mesmo, com poucas adições.

Apesar de não sustentar as qualidades do primeiro filme, A Morte Te Dá Parabéns 2 continua a divertir e a manter o espectador curioso, agora para saber quais decisões Tree irá tomar diante da possibilidade de viver um novo futuro. Aliás, é essa a mensagem que o filme trás, de forma suficientemente inteligente – sobre o poder das decisões e das necessidades de, as vezes, dar um salto para um rumo desconhecido.

 

- Publicidade -
Paulo Cavalcante
Paulo Cavalcantehttp://www.cafedeideias.com
Professor, atua na internet há mais de dez anos produzindo conteúdo sobre séries e cinema, aprecia a sétima arte e a dramaturgia para as diferentes telas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas do site


Mais lidas