Início Críticas Pokémon: Detetive Pikachu | Crítica

Pokémon: Detetive Pikachu | Crítica

Pokémon: Detetive Pikachu respeita animes e games e chega às telonas como um presente para os fãs.

Pokémon: Detetive Pikachu (Divulgação/Warner Bros.)
Pokémon: Detetive Pikachu (Divulgação/Warner Bros.)

Depois do sucesso do jogo de realidade virtual para celulares que contagiou os fãs mundo afora, os personagens clássicos de Pokémon ganharam um filme em live action. Com atores de verdade e criaturas feitas em computação gráfica, a produção traz para as telonas uma adaptação do game homônimo Pokémon: Detetive Pikachu, lançado em 2016.

No filme conhecemos Tim, que parte à procura do pai, Harry Goodman, um detetive desaparecido após um acidente de carro. Nessa busca, ele acaba encontrado Pikachu, o pokémon e antigo parceiro de Goodman. A criaturinha amarela, no entanto, perdeu a memória e conta com a ajuda de Tim para encontrar o seu parceiro. Pelas ruas de Ryme City, eles se deparam com um mundo onde humanos e Pokémons convivem pacificamente, mas não por muito tempo.

Transformar os personagens de Pokémon dos games e dos desenhos animados para o cinema de forma a torná-los o mais real possível parece ter sido um desafio que contou com a crença de poucos. No começo do filme, é de causar estranheza as primeiras criaturas que aparecem na tela, como os Pidgeys que aparecem voando. Mas rapidamente é possível se acostumar com o visual em CG dos Pokémons, que já parecem bem naturais na presença de um Cubone. Fã ou não, o espectador se verá fisgado pelas criaturinhas ao bater os olhos no esquentado Psyduck ou no fofinho Pikachu.

Kathryn Newton e Justice Smith em Pokémon: Detetive Pikachu (Reprodução/Warner Bros.)
Kathryn Newton e Justice Smith em Pokémon: Detetive Pikachu (Reprodução/Warner Bros.)

Por aqui, a cópia apresentada para a imprensa foi dublada. Apesar de não poder ouvir as vozes do elenco original, principalmente do Ryan Reynolds na dublagem do Pikachu, há de se destacar algumas atuações. Justice Smith surge bem tímido no início do filme, não pelo personagem que possui tal perfil, mas também pela atuação contida. Mas passado alguns minutos de filme, o ator cresce exponencialmente e faz um quarteto divertido com Pikachu, Psyduck e sua parceira, a estagiária e aspirante a repórter Lucy Stevens, interpretada por Kathryn Newton.

Numa mistura de realidade e ficção, Pokémon: Detetive Pikachu apresenta vilões expressivos mas também um tanto caricatos, transportando a essência dos personagens do game para a telona. A adaptação cuidadosamente dirigida por Rob Letterman, que também conduziu a trama com Derek Connolly, acerta ao transportar o público para dentro da história, cuja realidade já é explorada em outras plataformas. Com Pokémons fofinhos, um Pikachu descontraído e falante e uma trama repleta de aventura, Pokémon: Detetive Pikachu respeita a franquia e chega às telonas como um presente para os fãs.

- Publicidade -
Paulo Cavalcante
Paulo Cavalcantehttp://www.cafedeideias.com
Professor, atua na internet há mais de dez anos produzindo conteúdo sobre séries e cinema, aprecia a sétima arte e a dramaturgia para as diferentes telas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas do site


Mais lidas