Morto Não Fala | Crítica

Cineasta deixa os clássicos jump scares de lado e foge dos clichês hollywoodianos em terror nacional.

Leia também:

‘Projeto Gemini’ e ‘Morto Não Fala’ são as estreias da semana nos cinemas

As estreias desta semana nos cinemas trazem filmes para todos os gostos. "Projeto Gemini", o ousado filme do cineasta...

Cinema da UFPE é a nova opção para os cinéfilos pernambucanos

O Cinema da UFPE, nova sala de exibição no Recife, será inaugurado nesta quarta-feira (09). O evento acontece às...

Sem apoio de editais, Janela de Cinema recorre ao público para acontecer

Um dos maiores festivais de cinema de Pernambuco, o Janela Internacional de Cinema do Recife recorre neste ano ao...
Paulo Cavalcante
Paulo Cavalcantehttp://www.cafedeideias.com
Professor, atua na internet há mais de dez anos produzindo conteúdo sobre séries e cinema, aprecia a sétima arte e a dramaturgia para as diferentes telas.

Morto Não Fala (Divulgação/Pagu Pictures)
Morto Não Fala (Divulgação/Pagu Pictures)

Morto Não Fala, terror baseado no conto de Marco de Castro, é o filme de estreia de Dennison Ramalho. Com uma carreira já extensa como roteirista, o agora diretor já escreveu obras para o Zé do Caixão e trabalhou no suspense “Supermax”, série da TV Globo. Com passagem por diversos festivais e recebendo elogios mundo afora, o longa-metragem ganhas as telas brasileiras.

O filme gira em torno de Stênio, personagem de Daniel de Oliveira. O rapaz é plantonista em um necrotério e lida diariamente com os corpos dos mortos que chegam por lá. No entanto, ele tem o dom de conversar com os falecidos que revelam segredos sobre suas vidas. Mas quando uma informação pessoal é passada por um morto conhecido, Stênio toma uma atitude que promete amaldiçoar sua família e todos que se aproximarem dela.

- Publicidade -

O terror escrito por Dennison Ramalho e Claudia Jovin costura as problemáticas bastantes atuais da sociedade legada a marginalidade. São discussões profundas que se desenvolvem sob o pano de fundo do sobrenatural, que começa a surgir timidamente e se intensifica no ato final do longa-metragem.

Focando no terror psicológico, o cineasta trata a morte com a naturalidade que ela deve ser tratada ao mesmo tempo que provoca uma intrigante discussão sobre a influência do espírito de quem morre sob quem fica e como os seus atos na terra podem mexer com o mundo sobrenatural.

Daniel de Oliveira em cena de Morto Não Fala (Foto: Divulgação/Pagu Pictures)

Elenco afiado e direção dão o tom de Morto Não Fala

Daniel de Oliveira é o grande destaque do filme, encarnando com vigor o protagonista e mostrando todas as suas nuances – desde o rapaz com problemas familiares e a sua forma natural de lidar com o dom paranormal até o momento em que percebe que o mundo dos mortos já não se comunica tão bem consigo.

O elenco mirim também é um dos pontos altos, mostrando entrosamento com o personagem de Daniel e de Bianca Comparato, que também surge bastante a vontade na tela e mostra um talento crescente ao longo da trama. Veteranos, Marco Ricca e Fabíula Nascimento também fazem uma participação a altura, apesar desta última ter sua atuação um tanto prejudicada quando se faz uso de CGI em algumas cenas com elementos sobrenaturais.

Em Morto Não Fala, Ramalho deixa os clássicos jump scares de lado e foge dos clichês Hollywoodianos. Com os elementos básicos do terror em mãos, o diretor faz um filme de horror raiz que vai ficar registrado entre os grandes filmes nacionais do gênero.

- Publicidade -
- Relacionados -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Publicidade -

Últimos destaques:

Morto Não Fala | Crítica

Morto Não Fala, terror baseado no conto de Marco de Castro, é o filme de estreia de Dennison Ramalho....

Projeto Gemini | Crítica

Projeto Gemini passou por diversos cineastas até que pudesse cair nas mãos de Ang Lee. O diretor vencedor do Oscar por "O Segredo de...

‘Projeto Gemini’ e ‘Morto Não Fala’ são as estreias da semana nos cinemas

As estreias desta semana nos cinemas trazem filmes para todos os gostos. "Projeto Gemini", o ousado filme do cineasta Ang Lee estrelado por um...

Cinema da UFPE é a nova opção para os cinéfilos pernambucanos

O Cinema da UFPE, nova sala de exibição no Recife, será inaugurado nesta quarta-feira (09). O evento acontece às 18h com a presença do...

Sem apoio de editais, Janela de Cinema recorre ao público para acontecer

Um dos maiores festivais de cinema de Pernambuco, o Janela Internacional de Cinema do Recife recorre neste ano ao público para acontecer. Sem apoio...
- Filmes recomendados -



More Articles Like This

- Publicidade -