Zumbilândia: Atire Duas Vezes | Crítica

Ruben Fleischer traz de volta elenco hollywoodiano para sequência mais divertida que o primeiro filme.

Leia também:

‘Projeto Gemini’ e ‘Morto Não Fala’ são as estreias da semana nos cinemas

As estreias desta semana nos cinemas trazem filmes para todos os gostos. "Projeto Gemini", o ousado filme do cineasta...

Cinema da UFPE é a nova opção para os cinéfilos pernambucanos

O Cinema da UFPE, nova sala de exibição no Recife, será inaugurado nesta quarta-feira (09). O evento acontece às...

Sem apoio de editais, Janela de Cinema recorre ao público para acontecer

Um dos maiores festivais de cinema de Pernambuco, o Janela Internacional de Cinema do Recife recorre neste ano ao...
Paulo Cavalcante
Paulo Cavalcantehttp://www.cafedeideias.com
Professor, atua na internet há mais de dez anos produzindo conteúdo sobre séries e cinema, aprecia a sétima arte e a dramaturgia para as diferentes telas.

Elenco de Zumbilândia: Atire Duas Vezes (Divulgação/Sony Pictures)
Elenco de Zumbilândia: Atire Duas Vezes (Divulgação/Sony Pictures)

10 anos se passaram desde o primeiro “Zumbilândia”, que chegou aos cinemas com a proposta de trazer humor e violência para o universo dos zumbis. Em alta naquela época com “The Walking Dead” e diversos filmes e paródias sendo lançados – alguns de gosto duvidável -, a temática ganha como adendo o longa de Ruben Fleischer, que se destacava com sua acidez e referências. Algo que parecia improvável, visto que o tema zumbis por agora anda em baixa na cultura pop, a sequência Zumbilândia: Atire Duas Vezes ganha as telas com a promessa de trazer ao menos tanta diversão quanto o primeiro filme.

A trama se passa anos depois do primeiro filme, quando Columbus, Tallahassee, Wichita e Little Rock se uniram para sobreviver em meio a uma epidemia zumbi nos EUA. Agora conhecemos mais um pouco sobre a vida deles que continuam juntos – não por muito tempo – e seguindo sem rumo em busca de um lugar para morar e em segurança, já que os zumbis continuam a solta.

- Publicidade -

Woody Harrelson, Abigail Breslin, Emma Stone e Jesse Eisenberg protagonizam sequência de Zumbilândia (Divulgação/Sony Pictures)
Woody Harrelson, Abigail Breslin, Emma Stone e Jesse Eisenberg protagonizam sequência de Zumbilândia (Divulgação/Sony Pictures)

O elenco hollywoodiano de Zumbilândia 2

A primeira aposta certeira de Ruben Fleischer foi o elenco. Jogando todas as fichas nas estrelas hollywoodianas em ascensão, o cineasta fez questão de garantir na sequência de Zumbilândia o elenco formado pela vencedora do Oscar Emma Stone (“La La Land – Cantando Estações”) e os indicados ao Oscar Woody Harrelson (“Três Anúncios Para Um Crime”), Jesse Eisenberg (“A Rede Social”) e Abigail Breslin (“Pequena Miss Sunshine”).

Aqui há uma repetição de elenco saindo do comum – vemos Jesse, Harrelson e Stone muito bem em papéis um tanto canastrões, envolvidos em situações novelescas, mas prontos para atirar em zumbis com suas potentes armas nas cenas de ação. Já Abigail se apoia numa personagem mais sóbria – não por muito tempo, no sentido literal da palavra. Ainda se tratando de elenco, o destaque mesmo é para a presença de uma nova personagem – Zoey Deutch faz a diferença com suas tiradas na pele da Madison, que é claramente o alívio cômico para as situações mais densas da trama.

Madison, personagem de Zoey Deutch, é um dos destaques do filme de Ruben Fleischer (Foto: Divulgação/Sony Pictures)
Madison, personagem de Zoey Deutch, é um dos destaques do filme de Ruben Fleischer (Foto: Divulgação/Sony Pictures)

Sequência não deve nada ao primeiro filme

Escrito a três mãos, o roteiro explora novas possibilidades no mundo zumbi como pano de fundo para a trama central, que destaca principalmente as diferentes relações afetivas entre o grupo. Rhet Reese, Paul Wernick e Dave Callaham dão início ao filme atualizando o espectador sobre a epidemia zumbi que assola os EUA – com humor, somos apresentados aos diversos tipos de zumbi com nomes ligados a figuras ou situações marcantes da cultura pop. Dentre estes mortos-vivos, uma nova figura mais veloz e mais forte surge com certa ênfase, forçando-nos a lembrar dele mais adiante.

Com um ritmo lento no primeiro ato, o filme ganha fôlego no segundo ato e atinge o seu clímax no derradeiro, com direito a romance, reconciliações, ataque de uma onda de zumbis, tiros e explosões, como num verdadeiro espetáculo visual. Com uma mistura acertada de gêneros, Zumbilândia: Atire Duas Vezes não deve nada ao primeiro e é diversão garantida na poltrona dos cinemas.

 

- Publicidade -
- Relacionados -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Publicidade -

Últimos destaques:

Dora e a Cidade Perdida | Crítica

  A adaptação do desenho interativo Dora, a Aventureira, exibido no começo dos anos 2000 pelo canal Nickelodeon poderia ter seguido...

O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio | Crítica

Apostar em mais um capítulo da franquia Exterminador do Futuro é uma atividade que tem se mostrado perigosa nos últimos anos, que o diga Emilia Clarke...

Zumbilândia: Atire Duas Vezes | Crítica

10 anos se passaram desde o primeiro "Zumbilândia", que chegou aos cinemas com a proposta de trazer humor e violência para o universo dos...

Morto Não Fala | Crítica

Morto Não Fala, terror baseado no conto de Marco de Castro, é o filme de estreia de Dennison Ramalho. Com uma carreira já extensa...

Projeto Gemini | Crítica

Projeto Gemini passou por diversos cineastas até que pudesse cair nas mãos de Ang Lee. O diretor vencedor do Oscar por "O Segredo de...
- Filmes recomendados -



More Articles Like This

- Publicidade -