Frozen 2 | Crítica

Animação acompanha evolução do público e traz uma aventura ainda mais congelante.

Leia também:

Zumbilândia – Atire Duas Vezes chega às plataformas digitais

Zumbilândia - Atire Duas Vezes, longa estrelado por Woody Harrelson ("Venom"), Jesse Eisenberg ("A Rede Social"), Abigail Breslin ("Pequena Miss...

Riverdale volta com episódios inéditos no Warner Channel

Riverdale retorna nesta quarta-feira, 22 de janeiro, às 21h40 com episódios inéditos da quarta temporada no Warner Channel. Archie, Betty, Veronica e...

Oscar 2020 divulga indicados e tem dois brasileiros na disputa; veja a lista

O Oscar 2020 teve sua lista de indicados divulgada nesta segunda-feira (13) pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas....
Paulo Cavalcante
Paulo Cavalcantehttp://www.cafedeideias.com
Professor, atua na internet há mais de dez anos produzindo conteúdo sobre séries e cinema, aprecia a sétima arte e a dramaturgia para as diferentes telas.

Frozen 2 (Foto: Divulgação/Disney)Anna e Elsa caíram no gosto da garotada em 2013 quando o filme estreou nos cinemas e explodiu nas paradas com o hit “Let It Go”. Se o inverno congelante que pairava sobre Arandelle era o pano de fundo do primeiro longa, agora em Frozen 2 temos de volta as irmãs ao lado de Kristoff, Olaf e Sven em mais uma aventura. Contudo, a dúvida que fica é se a animação conseguirá repetir o mesmo sucesso do primeiro filme e trazendo uma trama tão boa quanto a produção anterior.

O filme começa quando retornamos a infância de Elsa e Anna. Ao lado dos pais, elas ouvem uma história sobre a floresta dos elementos, que teria acontecido quando o pai das irmãs ainda era príncipe de Arandelle. Nesta história, um acontecimento provocou a separação dos habitantes de Arandelle com os quatro elementos fundamentais – ar, fogo, terra e água. Quando uma voz chama incessantemente por Elsa, a irmã mais velha se joga viagem em busca da origem dos seus poderes. O que ela não espera é que o seu dom tenha a ver com a verdadeira história da floresta e Arandelle.

Cena de Frozen 2 (Foto: Divulgação/Disney)
Cena de Frozen 2 (Foto: Divulgação/Disney)

Frozen 2 acompanha amadurecimento do público

- Publicidade -

Nesta sequência, Elsa sente a necessidade de compreender a influência dos seus poderes e de sua origem em si mesma, fato que acaba a tornando um tanto ranzinza já que sempre sai em busca do perigo – tanto neste quanto no primeiro filme. Apesar disso, a personagem chama a atenção pela trama em torno de si, um tanto soturna, mostrando que o roteiro acompanhou o público que conquistou em 2013, agora seis anos mais velho.

A mudança de tom se torna perceptível na fotografia mais escura, no maior peso dramático e nos momentos de tensão muitas vezes interrompidos com o divertido Olaf, que mais uma vez funciona como alívio cômico e se mostra como um dos melhores personagens da franquia de animação da Disney. Há de se destacar na exibição brasileira a dublagem de Fábio Porchat, que combina com o personagem e se adapta as peripécias que ele realiza na tela.

Coadjuvantes ganham status de protagonistas

O destaque aos coadjuvantes dado pelas roteiristas Jennifer Lee e Allison Schroeder é outro ponto forte. O desenvolvimento dos personagem é elevado a outro nível, já que no primeiro filme o destaque em sua maior parte foi para Elsa e Anna; aqui vemos Kristoff como um dos personagens mais humanos e próximo da realidade, tentando encarar o desafio de fazer uma surpresa a Anna sem deixar que sua timidez o atrapalhe. Há ainda um momento “vergonha alheia” quando ele ganha sua própria canção, dando voz ao Sven, numa cena musical que muito lembra os clipes de boy bands dos anos 1990.

Frozen 2 mais uma vez destaca a união das irmãs, mas Anna sai na frente por sua sensatez, parecendo a personagem mais pé no chão e esse lado faz com que ela conquiste não só os demais ao seu redor mas também o espectador da poltrona. Merecidamente, a jovem ganha um final brilhante na produção.

Frozen 2 evoluiu não só na trama mas também tecnicamente, algo que já vem sendo acompanhado nas últimas animações da Disney. Juntando todos os elementos, o filme promete ser promete ser mais um grande sucesso da produtora e que com certeza vai figurar entre os indicados a melhor animação no Oscar 2020 (com Toy Story 4 na disputa). Apesar de no Brasil só chegar aos cinemas no dia 2 de janeiro, a espera vale a pena já que Frozen 2 está divertido, emocionante, repleto de magia e com uma história que vai prender qualquer um na cadeira do cinema.

Ah, vale lembrar: “Frozen 2” tem uma cena pós-crédito.

- Publicidade -
- Relacionados -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Publicidade -

Últimos destaques:

Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa | Crítica

Qual o termômetro de um bom filme? Se é entregar exatamente aquilo que uma parcela específica do público estava...

Bad Boys Para Sempre | Crítica

O astro Will Smith pode não ter tido muita sorte com seu longa anterior, Projeto Gemini, uma audaciosa produção do gênio Ang Lee que falhou em conquistar...

Zumbilândia – Atire Duas Vezes chega às plataformas digitais

Zumbilândia - Atire Duas Vezes, longa estrelado por Woody Harrelson ("Venom"), Jesse Eisenberg ("A Rede Social"), Abigail Breslin ("Pequena Miss Sunshine") e Emma Stone ("La...

Riverdale volta com episódios inéditos no Warner Channel

Riverdale retorna nesta quarta-feira, 22 de janeiro, às 21h40 com episódios inéditos da quarta temporada no Warner Channel. Archie, Betty, Veronica e seus amigos estão de volta no canal...

Um Lindo Dia na Vizinhança | Crítica

O público brasileiro pode não ser exatamente familiarizado com o programa infantil Mister Rogers' Neighborhood ou com seu personagem principal e apresentador, Fred Rogers,...
- Filmes recomendados -


More Articles Like This

- Publicidade -