Minha Mãe É Uma Peça 3 | Crítica

Filme repete a receita do sucesso dos dois primeiros filmes para fazer um final cômico e emocionante.

Leia também:

Oscar 2020 divulga indicados e tem dois brasileiros na disputa; veja a lista

O Oscar 2020 teve sua lista de indicados divulgada nesta segunda-feira (13) pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas....

Globo de Ouro 2020: veja a lista de vencedores e saiba onde assistir

O Globo de Ouro 2020 anunciou neste domingo (05) os vencedores na cerimônia que define os melhores do cinema...

Critics’ Choice Awards 2020: saiba onde assistir ao vivo na TV e online

O Critics' Choice Awards 2020 já tem data para acontecer: 12 de janeiro, uma semana depois do Globo de...
Paulo Cavalcante
Paulo Cavalcantehttp://www.cafedeideias.com
Professor, atua na internet há mais de dez anos produzindo conteúdo sobre séries e cinema, aprecia a sétima arte e a dramaturgia para as diferentes telas.

Minha Mãe é uma Peça 3 (Foto: Marco Antonio Teixeira/Globo Filmes)
Minha Mãe é uma Peça 3 (Foto: Marco Antonio Teixeira/Globo Filmes)

No último filme vimos Dona Hermínia aceitar que os filhos cresceram e resolveram buscar a sua independência. Mas como seguir a vida sabendo que aqueles que ela tanto se dedicou em cuidar agora estão cada vez mais distantes? Minha Mãe É Uma Peça 3 chega aos cinemas fechando a trilogia nas telonas, trazendo Paulo Gustavo com seu humor afiado que mais uma vez vai relembrar situações do cotidiano das famílias brasileiras.

Nesta sequência, Dona Hermínia vai ter que mudar tudo na sua vida para se adequar as novas famílias que estão sendo formadas – Marcelina (Mariana Xavier) descobre que está grávida e Juliano (Rodrigo Pandolfo) vai se casar. Ansiosa, Hermínia fará de tudo para se inserir nessas novas famílias, mas acaba percebendo que não será nada fácil. Enquanto Hermínia quer ser a vó que mima a criança, Marcelina se torna uma mãe moderna e super protetora e as duas acabam entrando em choque. Já do lado de Juliano, o que vai “entornar o caldo” é a sogra do rapaz, que não é tão humilde quanto Hermínia.

- Publicidade -

Rodrigo Pandolfo e Mariana Xavier em Minha Mãe é uma Peça 3 (Foto: Divulgação/Globo Filmes)
Rodrigo Pandolfo e Mariana Xavier em Minha Mãe é uma Peça 3 (Foto: Divulgação/Globo Filmes)

Foco no cotidiano é a receita de Minha Mãe é uma Peça 3

Minha Mãe é Uma Peça 3, apesar de se basear em situações cotidianas – principalmente as vividas pelo próprio Paulo Gustavo com sua mãe – foca na comédia para contar as histórias de maneira leve. E se o propósito é rir, assim como nos dois primeiros filmes da franquia, este consegue atingir esse feito, muito pela interpretação do próprio Gustavo do que pelo roteiro dele com Fil Braz e Susana Garcia. O texto, há de se destacar, não traz inovações em relação aos filmes anteriores, se prendendo naquilo que deu certo anteriormente para repetir neste. Uma decisão que, apesar de não ser nada ousada, parece estar certa – pra que mexer no que está dando certo?

A presença de Susana Garcia na obra foi crucial para o desenvolvimento desse filme. É possível perceber que muitos dos temas discutidos em Minha Mãe é Uma Peça 3 partiram da diretora, que como já citado, também colabora com o texto. Susana trabalhou junto com a irmã em “Os Homens São de Marte…” e “Minha Vida em Marte”, filmes que tocam na filmes que tocam em assunto bastante comuns com os que foram trazidos para a vida de Dona Hermínia nessa sequência como a solidão e a velhice.

Drama necessário

Se introduzir o drama pode parecer parecer extremamente desnecessário num filme de comédia, aqui acontece o contrário – as cenas com carga dramática foram o supra sumo da trama. Nos dois primeiros atos é possível rir com mais do mesmo, enquanto o ato final nos presenteia com cenas emocionantes, de arrancar lágrimas dos mais sensíveis, mas com o devido alívio cômico que só Paulo Gustavo e sua Dona Hermínia conseguem trazer.

Se algumas coisas parecem deslocadas como uma citação a Herson Capri quando o próprio ator está no filme (Carlos Alberto, o ex-marido de Dona Hermínia) e uma menção a “Minha Vida em Marte”, da própria Susana Garcia e onde Paulo Gustavo também protagonizou, no mais o dever de casa parece ter sido bem feito e Minha Mãe é Uma Peça 3 chega como mais uma comédia de fim de ano que promete reunir a família para rir junto nas poltronas do cinema, com muito material para, após a sessão,  discutir e relembrar as situações em família que possivelmente surgiram no longa. Um desfecho pipoca, parar rir, se emocionar, e rir mais ainda.

- Publicidade -
- Relacionados -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Publicidade -

Últimos destaques:

Jumanji: Próxima Fase | Crítica

Fazer uma sequência do Jumanji de 1995, estrelado por Robin Williams, parecia um negócio arriscado no mundo do cinema....

Oscar 2020 divulga indicados e tem dois brasileiros na disputa; veja a lista

O Oscar 2020 teve sua lista de indicados divulgada nesta segunda-feira (13) pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. Direto de Los Angeles, o...

Ameaça Profunda | Crítica

Primeiro filme de ficção científica de 2020, a Fox aposta alto em Kristen Stewart para estrelar Ameaça Profunda, mais uma trama de sobrevivência subaquática...

Adoráveis Mulheres | Crítica

Depois de encantar a todos com Lady Bird em 2017, Greta Gerwig - conhecida por suas fantásticas atuações em filmes como Frances Ha e Mulheres do Século 20 - já desponta como...

Globo de Ouro 2020: veja a lista de vencedores e saiba onde assistir

O Globo de Ouro 2020 anunciou neste domingo (05) os vencedores na cerimônia que define os melhores do cinema e da televisão de acordo...
- Filmes recomendados -

More Articles Like This

- Publicidade -