- Publicidade -

A Divisão | Crítica

Longa de Vincente Amorim cria tensão ao abordar fatos reais ao mesmo tempo que tenta se distanciar de filmes consagrados do gênero.

Silvio Guindane protagoniza A Divisão (Foto: Divulgação/Downtown Filmes)
Silvio Guindane protagoniza A Divisão (Foto: Divulgação/Downtown Filmes)

- PUBLICIDADE -

Filmes policiais não tem sido o grande forte do cinema brasileiro nos últimos anos, principalmente depois de um bem sucedido Tropa de Elite (2007). Contudo, A Divisão, com direção de Vicente Amorim, é daquelas produções que fazem a diferença quando o assunto é retratar histórias policiais baseadas em acontecimentos reais, o que inclui não só os detalhes de um crime mas também os bastidores da ação policial em busca de sua resolução.

Apesar de parecer mais um produto genérico que tenta retomar o sucesso alcançado pelo filme de José Padilha, A Divisão se assemelha apenas pela qualidade técnica que alia a direção eficaz de Amorim com as bem coreografadas sequências de perseguição e tiros e o clima de tensão que se eleva ao longo da trama. O elenco é outro destaque, se mostrando bastante afiado e entregue aos seus personagens, que parecem ter caído como luvas para cada um deles. Silvio Guindane surpreende na pele do Mendonça, um policial que parece incorruptível e líder da organização anti-sequestro da polícia carioca, um papel diferente de outros já conhecidos como na comédia “Vai Que Cola” e no drama de ficção científica “3%”, onde surge mais engessado.

Elenco é um dos destaques de A Divisão

- Advertisement -

Erom Cordeiro Thelmo Fernandes em cena de A Divisão (Foto: Divulgação/Downtown Filmes)
Erom Cordeiro Thelmo Fernandes em cena de A Divisão (Foto: Divulgação/Downtown Filmes)

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O trio formado por Erom Cordeiro, Natalia Lage e Thelmo Fernandes também assumem papéis importantes e elevam o bem desenvolvido roteiro de Gustavo Bragança, que surpreende com suas tomadas de decisões e reviravoltas inesperadas. Com tons de sépia e um aparente desgastado, a fotografia de Gustavo Hadba estabelece a ambientação do longa, que  se passa no Rio de Janeiro da década de 1990 quando uma onda de sequestros tomava conta da cidade. No filme, para ajudar a Delegacia Anti-sequestro liderada por Mendonça (Silvio Guindane) a deter os criminosos, o secretário de segurança e o chefe da polícia adicionam três policiais corruptos (Cordeiro, Lage e Fernandes) a equipe.

Natalia Lage e Erom Cordeiro em A Divisão (Foto: Divulgação/Downtown Filmes)
Natalia Lage e Erom Cordeiro em A Divisão (Foto: Divulgação/Downtown Filmes)

A duração do filme talvez esbarre no seu principal problema. Com pouco mais de duas horas de duração, A Divisão se torna demasiado longo para a história que tem para contar, ao mesmo tempo em que parece deixar pontas soltas no meio do caminho. Além disso, personagens que parecem ser importantes na trama surgem de surpresa e desaparecem da mesma forma, como se houvessem tramas paralelas não contadas.

Isso se deve ao fato de que o filme que chega às telonas dos cinemas em 23 de janeiro de 2020 é uma edição da série homônima original do Globoplay, serviço de streaming da TV Globo. Disponível na plataforma desde 2019, a primeira temporada acaba se tornando uma versão estendida do filme. Para quem já assistiu ao seriado e vai desinformado aos cinemas, se deparar com a mesma história pode se tornar um grande problema (considerando que ninguém é obrigado a pagar para ver o mesmo produto duas vezes).

Apesar disso, A Divisão é um filme policial com a qualidade técnica e narrativa que há muito não se via no cinema brasileiro e com potencial suficiente para conquistar o público sem estar sob as sombras de outros sucessos nacionais do gênero.

- PUBLICIDADE -
Paulo Cavalcante
Paulo Cavalcantehttp://www.cafedeideias.com
Professor, atua na internet há mais de dez anos produzindo conteúdo sobre séries e cinema, aprecia a sétima arte e a dramaturgia para as diferentes telas.
Leia mais em:

Conteúdo relacionado:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here