Ameaça Profunda | Crítica

Apesar dos clichês do gênero, ação do início ao fim empolga o espectador.

Leia também:

Oscar 2020 divulga indicados e tem dois brasileiros na disputa; veja a lista

O Oscar 2020 teve sua lista de indicados divulgada nesta segunda-feira (13) pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas....

Globo de Ouro 2020: veja a lista de vencedores e saiba onde assistir

O Globo de Ouro 2020 anunciou neste domingo (05) os vencedores na cerimônia que define os melhores do cinema...

Critics’ Choice Awards 2020: saiba onde assistir ao vivo na TV e online

O Critics' Choice Awards 2020 já tem data para acontecer: 12 de janeiro, uma semana depois do Globo de...
Paulo Cavalcante
Paulo Cavalcantehttp://www.cafedeideias.com
Professor, atua na internet há mais de dez anos produzindo conteúdo sobre séries e cinema, aprecia a sétima arte e a dramaturgia para as diferentes telas.

Kristen Stewart em Ameaça Profunda (Foto: Divulgação/Fox Film)
Kristen Stewart em Ameaça Profunda (Foto: Divulgação/Fox Film)

Primeiro filme de ficção científica de 2020, a Fox aposta alto em Kristen Stewart para estrelar Ameaça Profunda, mais uma trama de sobrevivência subaquática com habitantes marinhos nada receptivos. No filme vemos um grupo de pesquisadores que trabalha no mar, num laboratório localizado a onze mil metros de profundidade. A equipe fica sob risco de morte quando um terremoto destrói o laboratório e eles são obrigados a caminhar nas profundezas do ar. A falta de oxigênio parece ser o maior de seus problemas, no entanto, a presença de uma criatura ameaçadora será o maior motivo para que eles lutem pela sobrevivência.

Ameaça Profunda tem um início didático, com mapas e informações da estação subaquática onde vivem os pesquisadores em meio aos créditos iniciais de elenco e produção. Quando a primeira cena é exibida, vemos Kristen Stewart na pele de Norah, uma engenheira mecânica que parece entender muito de eletrônica e sistemas, dado a forma como lida com os painéis que comandam as unidades de trabalho. O longa não tem pressa para anunciar os eventos que desencadeiam o desenrolar da trama – após o voice over de Stewart sobre a solidão que é viver nas profundezas do mar, a ação frenética toma conta da produção, que assim segue até o fim.

- Publicidade -

A direção de William Eubank é primorosa quando associada a fotografia de Bojan Bazelli, que conseguem criar a atmosfera necessária para cada momento da trama – desde a claustrofobia dos caminhos apertados de fuga até os planos abertos das profundezas marítimas, tão escuras, mas que entregam material suficiente para ambientar a jornada dos pesquisadores pela sobrevivência. A trilha sonora de Marco Beltrami e Brandon Roberts é um espetáculo a parte, deixando o clima de terror mais intenso com a mixagem de som de David Wyman. Contudo, há de se destacar que apesar da técnica bem trabalhada, Ameaça Profunda faz uso de grandes clichês do cinema de ficção científica e terror, sem falar na tentativa de promover jump scares que pouco assustam. O roteiro de Brian Duffield e Adam Cozad foca bastante nos personagens, mirando na tentativa de criar empatia no público, consequentemente deixando de lado outros pontos que poderiam ser melhor desenvolvidos no longa, como as espécies marinhas que assombram os pesquisadores embaixo d’água e o lado negro da empresa que explora esse mundo subaquático, algo que fica restrito às sequências de abertura e encerramento da produção.

John Gallagher Jr. e Jessica Henwick em Ameaça Profunda (Foto: Divulgação/Fox Film)
John Gallagher Jr. e Jessica Henwick em Ameaça Profunda (Foto: Divulgação/Fox Film)

Personagens dão o tom de Ameaça Profunda

Observações a parte, há de se destacar o talento de Kristen Stewart. A atriz se entrega completamente a personagem e percorre bem entre as tomadas de ação, terror e drama, mostrando as diferentes nuances da Norah, cuja vida pessoal conhecemos em pequenas doses ao longo do filme. Ameaça Profunda ainda traz Vincent Cassel e T.J. Miller com personagens que podem ser até dispensáveis, apesar do alívio cômico deste segundo como Paul. Já Jessica Henwick e John Gallagher Jr. são outros pontos altos do filme, não só pela química dos personagens mas por sua jornada ao lado de Norah.

Sem tempo para muitas explicações, Ameaça Profunda traz cerca de 1h30 de clichês dos filmes de ficção científica e suspense já estabelecidos em Hollywood, mas tem ação suficiente para deixar o espectador empolgado na poltrona do cinema e ansioso pelo destino final de Norah e sua turma.

- Publicidade -
- Relacionados -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Publicidade -

Últimos destaques:

Jumanji: Próxima Fase | Crítica

Fazer uma sequência do Jumanji de 1995, estrelado por Robin Williams, parecia um negócio arriscado no mundo do cinema....

Oscar 2020 divulga indicados e tem dois brasileiros na disputa; veja a lista

O Oscar 2020 teve sua lista de indicados divulgada nesta segunda-feira (13) pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. Direto de Los Angeles, o...

Ameaça Profunda | Crítica

Primeiro filme de ficção científica de 2020, a Fox aposta alto em Kristen Stewart para estrelar Ameaça Profunda, mais uma trama de sobrevivência subaquática...

Adoráveis Mulheres | Crítica

Depois de encantar a todos com Lady Bird em 2017, Greta Gerwig - conhecida por suas fantásticas atuações em filmes como Frances Ha e Mulheres do Século 20 - já desponta como...

Globo de Ouro 2020: veja a lista de vencedores e saiba onde assistir

O Globo de Ouro 2020 anunciou neste domingo (05) os vencedores na cerimônia que define os melhores do cinema e da televisão de acordo...
- Filmes recomendados -

More Articles Like This

- Publicidade -